Sobe para 35 o número de mortos em explosão na estatal de petróleo do México

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Outras duas pessoas seguem desaparecidos e poderiam estar em área de difícil acesso suscetível a deslizamentos de terra; ainda não se sabe a causa do incidente

Reuters

O número de mortos por uma poderosa explosão quinta-feira em um edifício da empresa de petróleo mexicana Pemex, na Cidade do México, subiu para 35 após equipes de resgate encontrarem mais dois corpos nos escombros.

Quinta: Explosão atinge sede da gigante estatal de petróleo mexicana

Reuters
Pessoas caminham perto de bandeira mexicana a meio mastro na Praça Zocalo, na Cidade do México, em homenagem aos mais de 30 mortos de explosão na Pemex no dia 31

Esforço: Equipes de resgate do México mantêm buscas na sede da Pemex após explosão

Um dos corpos encontrados é de um funcionário de uma empresa contratada pela Pemex para dar manutenção ao edifício. Outras duas pessoas seguem desaparecidas e podem estar em uma área de difícil acesso suscetível a deslizamentos de terra.

"Lamento muito informar que o número de mortos na Pemex subiu para 35. Nos trabalhos de resgates encontraram mais uma pessoa", disse o presidente do México, Enrique Peña Nieto, em sua conta de Twitter.

A Pemex informou que, dos mais de 120 feridos na explosão, 35 permanecem hospitalizados e que o trabalho de resgate está em fase final.

Enquanto isso, especialistas da Procuradoria-Geral do Exército mexicano apoiados por uma equipe especialista em incêndio e explosões dos EUA continuam a coleta de dados para determinar as causas da tragédia, que atingiu uma das maiores produtoras de petróleo do mundo e a principal empresa estatal do país.

O governo mexicano disse que está aberto a todas as linhas de investigação, desde acidente ou um ato de imprudência até um atentado.

Vídeo: Buscas por sobreviventes no México chegam a fase 'mais perigosa'

Saiba mais: Explosão na Cidade do México é a pior em 30 anos

"Eles estão trabalhando na perícia mas, até agora, não podemos chegar a conclusões", disse o presidente Enrique Peña Nieto na manhã deste domingo depois de uma visita à área danificada.

O procurador-geral disse na sexta-feira que nenhum dos feridos ou mortos apresentaram vestígios de que pudesse ter havido fogo no local.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas