Hollande diz que forças francesas ficarão no Mali até soberania ser restaurada

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente francês afirmou que missão ainda não terminou; intervenção francesa contra rebeldes islâmicos já dura três semanas


AP
Presidente francês François Hollande faz visita de um dia ao Mali

A França só vai retirar suas tropas do Mali quando o estado do Sahel restaurar a soberania sobre seu território nacional e quando uma força militar africana apoiada pela ONU puder assumir o lugar dos soldados franceses, disse nesta sábado (2) o presidente francês, François Hollande.

Leia mais: França apoia possível força de paz da ONU no Mali

"Nós ainda não terminamos nossa missão. Mas não prevemos permanecer indefinidamente. Quando a soberania do Mali for restaurada e a MISMA (a força africana) substituir nossas próprias tropas, vamos nos retirar", disse ele em entrevista coletiva em Bamako durante visita de um dia ao Mali.

Durante visita de um dia ao Mali, o presidente francês também garantiu mais recursos para que a ex-colônia francesa reconstrua locais sagrados e recupere sítios culturais danificados pelos rebeldes. Insurgentes incendiaram 2 mil manuscritos, considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.

Saiba mais: Entenda os interesses da França no Mali

Análise: Terrorismo em Mali deixa França sem saída fácil de conflito

Hollande disse, pouco depois em um discurso público, que a intervenção francesa que já dura três semanas contra rebeldes islâmicos infligiu "pesadas perdas" sobre eles, mas não os eliminou. Um total de 3,5 mil militares da França está atualmente em missão no Mali.

(Com informações da Reuters e BBC)

Leia tudo sobre: hollandefrançamali

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas