Grupo de esquerda turco assume autoria por atentado à embaixada dos EUA

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Em comunicado publicado na internet, grupo DHKP-C acusou os Estados Unidos de usar a Turquia como seu 'escravo'

Reuters

AP
Paramédicos retiram ferida em maca depois de ataque suicida na entrada da Embaixada dos EUA em Ancara, Turquia

Um grupo de esquerda turco assumiu responsabilidade neste sábado (2) pelo ataque suicida com bomba à embaixada dos Estados Unidos e acusou Washington de usar a Turquia como seu "escravo", segundo comunicado publicado na internet.

Entenda o caso: Ataque de homem-bomba mata dois na Embaixada dos EUA em Ancara

O DHKP-C disse que realizou o ataque na sexta-feira, no qual um homem-bomba detonou explosivos amarrados a seu corpo na embaixada de Ankara, matando a si mesmo e um segurança turco.

11 de Setembro: Embaixador dos EUA na Líbia é morto em ataque em Benghazi 

Num comunicado publicado no site "The People's Cry", o DHKP-C, que é listado como organização terrorista pelos Estados Unidos e pela Turquia, advertiu o primeiro-ministro turco Tayyip Erdogan que ele também era um alvo.

Audiência: Hillary diz que EUA trabalham para melhorar segurança de missões diplomáticas 

Segundo a rede de televisão estatal TRT, autoridades turcas detiveram três pessoas em Istambul e Ankara neste sábado, por relação com o ataque suicida da véspera.

Leia tudo sobre: turquiaexplosãoancaraembaixada dos eua em ancara

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas