Ataque de homem-bomba mata dois na Embaixada dos EUA em Ancara, Turquia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Entre os mortos de explosão, que aconteceu na frente de missão diplomática, está o próprio suicida. Ministro indica que grupo de esquerda é suspeito por ação

Um suposto homem-bomba detonou seus explosivos na entrada da Embaixada dos EUA em Ancara, capital da Turquia, matando a si mesmo e a mais uma pessoa, disseram autoridades nesta sexta-feira. Segundo o embaixador americano Francis Ricciardione, um guarda no portão foi morto às 13h13 locais (9h15 em Brasília) e uma cidadã turca ficou gravemente ferida.

11 de Setembro: Embaixador dos EUA na Líbia é morto em ataque em Benghazi

Reuters
Pessoas são vistas do lado de fora da entrada de Embaixada dos EUA em Ancara, alvo de ataque na Turquia

Audiência: Hillary diz que EUA trabalham para melhorar segurança de missões diplomáticas

Nenhuma organização reivindicou o ataque, mas o ministro turco do Interior, Muammer Guler, disse ser provável que o suicida tenha conexão com um grupo militante de esquerda. Ele, porém, não explicou por que levantou essa hipótese. Rebeldes curdos e militantes islâmicos são ativos no país. Rebeldes curdos, que lutam pela autonomia na área de maioria curda no sudeste do país, aumentaram seus ataques na Turquia durante o ano passado.

Horas depois, o Departamento de Estado dos EUA confirmou que a área exterior da missão diplomática foi alvo de um ato terrorista. "Confirmamos uma explosão terrorista no perímetro do complexo da embaixada em Ancara, Turquia", disse a porta-voz Victoria Nuland. "Estamos trabalhando de forma próxima com a polícia nacional turca para fazer uma análise completa dos danos e fatalidades e para começar uma investigação."

O primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, disse ao vivo na TV turca que se tratou de um ataque suicida e pediu um esforço global para combater "elementos terroristas". O governador de Ancara, Alaaddin Yuksel, afirmou que o agressor estava dentro da propriedade quando os explosivos foram detonados. A explosão lançou pedaços de alvenaria para fora, mas não parece ter acontecido dano estrutural importante.

Várias ambulâncias e bombeiros foram enviados ao local. O prédio da embaixada é fortemente protegido e fica localizado em uma área onde várias outras embaixadas, incluindo a da Alemanha e da França, estão localizadas. A polícia cercou a área e os jornalistas são mantidos afastados.

AP
Paramédicos retiram ferida em maca depois de ataque suicida na entrada da Embaixada dos EUA em Ancara, Turquia

"Foi uma explosão enorme. Estava sentado na minha loja quando tudo aconteceu. Vi no chão o que parecia ser uma parte de um corpo", disse o agente de viagens Kamiyar Barnos. A vitrine da loja dele, situada a uns 100 metros de distância da explosão, ficou estilhaçada. Uma testemunha disse que a explosão foi audível a mais de um quilômetro de distância. 

Militantes islâmicos domésticos vinculados à Al-Qaeda lançaram ataques suicidas em Istambul, deixando 58 mortos, em 2003. Os alvos foram o consulado e um banco britânicos e duas sinagogas. Em 2008, um ataque relacionado a militantes afiliados à Al-Qaeda lançado do lado de fora do Consulado dos EUA em Istambul matou três terroristas e três policiais.

A Turquia defende a intervenção internacional na vizinha Síria e abriga centenas de soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), dos Estados Unidos, Alemanha e Holanda que operam um sistema de defesa antimísseis Patriot ao longo de sua fronteira com a Síria, situada a centenas de quilômetros de distância da capital.

*Com AP e Reuters

Leia tudo sobre: turquiaexplosãoembaixada dos eua em ancaraancara

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas