Farc matam quatro soldados e explodem torre de energia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Também suspeita pelo sequestro de três trabalhadores, guerrilha marxista intensifica pressão durante negociações de paz com o governo da Colômbia

Reuters

Rebeldes colombianos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) mataram quatro soldados no sul do paí, explodiram uma torre de energia no norte e são suspeitas de terem sequestrado três trabalhadores de petróleo, disseram fontes militares, em um sinal de que o grupo está intensificando a pressão durante as negociações de paz.

Quarta: Farc dizem que continuarão capturando membros do Exército colombiano

AP
O negociador chefe das Farc, Iván Marquez (C), chega para rodada de negociações em Cuba (19/01)

Saiba mais: Entenda as negociações de paz entre as Farc e o governo colombiano

Os sequestros e outros incidentes violentos na quarta-feira aconteceram dias depois de as Farc deixarem claro durante as negociações em Cuba que continuariam a capturar os membros das Forças Armadas, mesmo enquanto as conversas continuassem.

Os trabalhadores do petróleo eram contratados como engenheiros da canadense Gran Tierra Energy, de acordo com um email da Força Aérea colombiana durante a noite. Funcionários da empresa no Canadá e em Bogotá não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Entenda: Após selar a paz, maior desafio da Colômbia será reintegrar ex-guerrilheiros

A Força Aérea procura os trabalhadores, disse o comunicado. Acredita-se que eles sejam colombianos.

O governo do presidente Juan Manuel Santos e os rebeldes marxistas estão envolvidos em negociações de paz em Havana desde novembro, tentando chegar a um acordo para uma guerra que desafiou todas as tentativas anteriores de resolução.

Leia tudo sobre: colômbiafarcacordo de paz

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas