Coreia do Sul lança foguete semanas depois da Coreia do Norte

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Lançamento acontece em meio ao aumento de tensão na Península Coreana após a ameaça do regime de Pyongyang de explodir seu terceiro artefato atômico

A Coreia do Sul anunciou nesta quarta-feira que fez o lançamento bem-sucedido de um foguete que pôs um satélite em órbita pela primeira vez a partir de seu próprio território, ação de orgulho nacional que acontece semanas depois da arquirrival Coreia do Norte ter conquistado feito similar para surpresa do mundo.

Dezembro: Coreia do Norte lança foguete com sucesso e desafia alertas internacionais

AP
Foguete sul-coreano é lançado de Centro Espacial Naro em Goheung

O foguete sul-coreano foi lançado de plataforma na vila costeira de Goheung, no sudeste do país. Minutos depois, autoridades científicas disseram aos espectadores felizes que o foguete havia posto um satélite de observação em órbita. As autoridades esperam saber na quinta-feira se o satélite está operando como pretendido.

O lançamento é o resultado de anos de esforços da Coreia do Sul - a quarta maior economia da Ásia - de avançar seu programa espacial e cimentar sua posição como base tecnológica cujos semicondutores, smartphones e automóveis atraem uma demanda mundial. O programa de foguetes de longo alcance da Coreia do Norte, em contraste, estimulou temores internacionais de que o país está se aproximando cada vez mais de desenvolver mísseis nucleares capazes de atingir os EUA.

Dia 23: Coreia do Norte ameaça 'dissuasão nuclear' após reprimenda da ONU

O sucesso da Coreia do Sul acontece em meio ao aumento de tensão na Península Coreana após a ameaça do regime de Pyongyang de explodir seu terceiro artefato atômico. O plano foi anunciado pela Coreia do Norte em reação a novas sanções internacionais após o lançamento do foguete em 12 de dezembro. Para o regime comunista, seus rivais têm padrões duplos em relação aos programas espaciais das duas Coreias.

Dia 24: Coreia do Norte planeja terceiro teste nuclear e admite ter EUA como alvo

Washington e Seul descreveram o lançamento de foguete norte-coreano como um teste disfarçado de um míssil balístico, tecnologia que Pyongyang é proibido de deter. Recentemente, o regime comunista reconheceu que seus foguetes de longo alcance têm usos científicos e militares, e Kong Chang-duk, professor na Universidade de Chosun, na Coreia do Sul, disse que o mesmo pode se aplicar a Seul.

A Coreia do Sul pode eventualmente ser capaz de "construir mísseis melhores e investigar a Coreia do Norte com satélites melhores", disse. "Há objetivos duplos na tecnologia espacial."

Já há satélites sul-coreanos no espaço, lançados de países que incluem o Japão, os EUA e a Rússia. Seul tentou e fracassou em lançar satélites de seu próprio solo em 2009 e 2010; tentativas mais recentes foram abortadas no último minuto.

Especialistas dos EUA descreveram o satélite norte-coreano como instável e afirmaram que parece não estar funcionando, embora Pyongyang diga o contrário.

*Com AP

Leia tudo sobre: coreia do nortecoreia do sulpyongyangseulsatélitefoguete

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas