Exército e rebeldes sírios entram em confronto durante visita da ONU

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Estrada principal para a cidade de Deraa foi fechada, segundo ativistas; embate ocorreu em torno de uma estação rodoviária em Damasco

Reuters

Reuters

Rebeldes sírios entraram em confronto neste domingo com as forças leais ao presidente Bashar al-Assad, no sudoeste de Damasco, forçando o fechamento da estrada principal para a cidade sulista de Deraa, disseram ativistas da oposição.

Leia também: Refugiados sírios vivem situação de miséria e desespero

O enfrentamento ocorreu durante a visita ao país da chefe do setor humanitário das Nações Unidas, Valerie Amos, antes de uma conferência de ajuda promovida pela ONU com o objetivo de levantar 1,5 bilhão de dólares para o auxílio a milhões de pessoas desabrigadas, com fome e em situação de risco por causa do conflito que já dura 22 meses.

A ONU diz que 60 mil pessoas foram mortas até agora no conflito, que começou com protestos pacíficos, mas se transformou numa guerra civil em que os rebeldes, na maioria muçulmanos sunitas, tentam romper o controle de Assad nas principais cidades da Síria.

Saiba mais: Refugiados sírios podem chegar a 700 mil até o fim do ano

Em Damasco, os dois lados combateram em torno de uma estação ferroviária no bairro do sudoeste de Qadam.

Um filme postado na internet mostrava o que os ativistas dizem ser um ataque rebelde na estação. Um clipe mostra homens armados à paisana enquanto se ouviam tiros. Em outro vídeo se vê fumaça preta saindo de edifícios de concreto, resultante de um ataque aéreo da força de Assad perto do terminal ferroviário, segundo ativistas.

Leia tudo sobre: SíriaMundo Árabe

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas