Ex-premiê comunista vence eleições presidenciais na República Tcheca

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Milos Zeman tinha 55,1% dos votos frente a 44,9% do ministro das Relações Exteriores

Reuters

Reuters

O ex-primeiro-ministro esquerdista Milos Zeman ganhou as primeiras eleições presidenciais diretas da República Tcheca, de acordo com os resultados publicados neste sábado (26).

Zeman, de 68 anos, tinha 55,1% dos votos frente a 44,9% para o ministro das Relações Exteriores, Karel Schwarzenberg, mesmbro de uma família aristocrática com séculos de tradição, segundo os resultados de 98,3% dos distritos eleitorais.

Zeman, membro do Partido Comunista antes da invasão soviética da Tchecoslováquia em 1968, aproximará os tchecos da corrente europeia majoritária. O presidente em exercício, Vaclav Klaus, é profundamente eurocético.

Leia também: Artista tatuado concorre à presidência da República Checa

Os presidentes tchecos não têm muito poder no dia-a-dia, mas representam o país no exterior e nomeiam o primeiro-ministro, o presidente do banco central e juízes.

Zeman foi primeiro-ministro social-democrata entre 1998 e 2002 em um acordo para compartilhar o poder com o partido conservador de Klaus que críticos consideraram um caldeirão para a corrupção.

O político tem carisma entre os mais pobres e eleitores rurais. O governo de centro-direita de Schwarzenberg elevou impostos, reduziu benefícios sociais e sofreu vários escândalos de corrupção.

Zeman é reconhecido por privatizar os principais bancos e atrair investimentos estrangeiros durante seu mandato. Seus oponentes criticam sua amizade com ex-funcionários comunistas e empresários com vínculos com a Rússia.

Leia tudo sobre: república chechazemaneleições

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas