Embaixador da Venezuela no Brasil diz que Chávez 'está bem'

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Maximilien Sánchez Arveláiz chamou de 'farsa' a publicação de uma foto falsa do presidente venezuelano pelo jornal El País

Reuters

Reuters

Reuters
Pôster do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anexado à imagem de Jesus é visto durante manifestação em Caracas (10/1/2013)

O embaixador da Venezuela no Brasil, Maximilien Sánchez Arveláiz, disse nesta quinta-feira (24) que o presidente de seu país, Hugo Chávez, se recupera bem de uma complexa cirurgia contra um câncer feita há pouco mais de um mês em Cuba.

Chávez não é visto nem ouvido em público desde que viajou a Havana em 10 de dezembro para se submeter à quarta cirurgia em 18 meses contra a doença, provocando ansiedade entre os venezuelanos para saber o real estado de saúde do líder socialista.

"O presidente Chávez está bem", respondeu o embaixador a jornalistas ao deixar o Palácio do Planalto, após conversar com o assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia, sobre a cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) que acontecerá no Chile no fim do mês.

Ameaça: Governo venezuelano denuncia plano para matar vice e chefe da Assembleia 

Arveláiz também citou a publicação de uma foto falsa de Chávez pelo jornal espanhol El País retratando a cabeça de um homem deitado e entubado. A imagem foi retirada pelo jornal espanhol, juntamente com um pedido de desculpas público.

"Não há o que comentar, pois o próprio jornal já admitiu o erro. O que se quer saber são as motivações do El País em publicá-la", disse Arveláiz. "É uma mentira, uma farsa", completou.

Imprensa: Jornal El País retira 'foto falsa' de Chávez e pede desculpas por erro

A complicada recuperação de Chávez o forçou neste mês a adiar indefinidamente seu juramento de posse do mandato para o qual foi reeleito em outubro.

Ajuda: Países que recebem petróleo barato temem ficar órfãos de Chávez 

Antes de partir para Havana, Chávez designou o vice-presidente Nicolás Maduro como seu herdeiro político e pediu a seus seguidores que votassem no ex-motorista de ônibus caso não pudesse continuar no comando.

Chanceler: 'Rindo', Chávez dá ordens de Cuba, diz ministro venezuelano 

Se Chávez morrer ou renunciar, novas eleições devem ser convocadas nos 30 dias seguintes. Maduro deve figurar como candidato do governo e, provavelmente, Henrique Capriles da oposição.

Leia tudo sobre: venezuelachávezcâncer de chávez

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas