Posse de Obama contará com apresentações de artistas e celebridades

Por AP | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Katy Perry, Smokey Robinson, Usher, Alicia Keys e Brad Paisley são alguns dos que deverão cantar nos bailes de gala de 21 de janeiro, dia da posse, e em concerto infantil no sábado

AP

AP

A festa de posse do presidente Barack Obama contará com a participação de diversos artistas. Entre as festividades, haverá um baile de gala que deve atrair mais de 35 mil convidados.

Playlist: Obama divulga em plataforma digital trilha sonora da posse

Mercado negro: Ingressos para posse de Obama chegam a US$ 2 mil na internet

AP
Alicia Keys é uma das estrelas que estará em celebrações pela posse de Obama

Vitória em novembro: Em votação acirrada, Obama conquista reeleição

Katy Perry, Smokey Robinson, Usher, Alicia Keys e Brad Paisley estão entre as estrelas que deverão cantar nos bailes de gala de 21 de janeiro, dia oficial da posse, e um concerto infantil no sábado de 19 de janeiro.

Marc Anthony, Stevie Wonder, John Legend e o elenco do programa de televisão "Glee" também devem comparecer. Esses artistas se juntarão no dia 21 a talentos já anunciados para a cerimônia de posse de Obama, em Washington, que incluem a cantora Beyoncé, Kelly Clarkson e James Taylor.

Discurso: Reeleito presidente dos EUA, Obama diz que 'o melhor está por vir'

Outros artistas dos eventos incluem o quarteto rap-pop Far East Movement, a boy band Mindless Behavior, o rapper Nick Cannon e o coro de jovens evangélicos Soul Children of Chicago. Organizadores das festividades ainda não divulgaram quais apresentações serão feitas em cada uma delas.

Embora Obama tenha diminuído o número de bailes para seu menor número desde que Dwight Eisenhower foi empossado em 1953, os dois mantidos serão elaborados. O maior deles, chamado simplesmente de The Inaugural Ball (O Baile da Posse, em tradução literal), deverá atrair mais de 35 mil para comemorar o segundo mandato de Obama.

O segundo evento é o Baile do Comandante-Chefe, uma tradição iniciada pelo presidente George W. Bush para homenagear os militares. Ele dobrou de tamanho em comparação há quatro anos, chegando a cerca de 4 mil participantes.

Saiba mais: Obama teve forte apoio de minorias e mulheres para conquistar reeleição

'Otimizador': Para ser reeleito, Obama cruzou dados de eleitores com a audiência da TV

A demanda tem sido alta pelos dois eventos oficiais, embora as autoridades prevejam uma queda no comparecimento à posse para algo em torno de 600 mil a 800 mil participantes em comparação aos 1,8 milhão de participantes no National Mall em 2009, que vieram acompanhar a posse do primeiro presidente negro.

Getty Images
Obama dança com Michelle durante o Baile da Posse em 20 de janeiro de 2009

Aqueles que não conseguirem entrar no salão de convenções ainda poderão festejar a noite em diversas festas não oficiais que ocorrerão ao redor de Washington. E os membros da equipe do presidente também terão uma oportunidade de comemorar com o presidente, com um evento previsto para o dia seguinte.

No ano passado, o evento particular parece ter sido bem-sucedido, de acordo com um participante, com a presença do rapper Jay-Z cantando um riff de uma de suas canções de sucesso, “99 Problems but George Bush Ain’t One” (99 Problemas, mas George Bush Não é Um Deles, em tradução literal) para o deleite dos jovens funcionários.

Por duas vezes: Obama é eleito Personalidade do Ano pela revista Time

Planejadores das festividades disseram que a redução no número de bailes reflete os tempos econômicos difíceis e diminuem a responsabilidade sobre o policiamento, o pessoal de segurança e os moradores de Washington.

Por Nedra Pickler

Leia tudo sobre: obamaeuaposse obama

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas