Inundação paralisa capital da Indonésia; chuva ainda deve piorar

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Temporais matam quatro e forçam fechamento de várias empresas e órgãos públicos; governo orienta população de Jacarta a ficar em casa para diminuir congestionamentos

Reuters

Reuters

Intensas chuvas das monções causaram grandes inundações nesta quinta-feira em vários pontos de Jacarta, capital da Indonésia, levando ao fechamento de várias empresas e órgãos públicos. Pelo menos 20 mil precisaram deixar suas casas na cidade, e meteorologistas alertam que a chuva ainda deve se intensificar nos próximos dias nas montanhas que cercam Jacarta, o que deve causar enchentes.

Dia 12: Deslizamento de terra no sul da China deixa 46 mortos, incluindo 19 crianças

Reuters
Pai atravessa com filhas rua inundada em distrito comercial de Jacarta

Quatro pessoas morreram, segundo a Agência Nacional de Prevenção de Desastres, que orientou a população a não sair de casa para diminuir os congestionamentos em vias interditadas. Houve chuvas torrenciais em grande parte do país, incluindo na ilha de Java, a mais populosa, e no sul de Sumatra, uma importante área agrícola.

Mas as autoridades disseram que não há danos graves às lavouras de arroz, cana e dendê do país. Na zona oeste de Jacarta, foram registrados 175 milímetros de chuvas entre 7h e 12h (hora local). "Em 30 anos de vida aqui, nunca inundou, jamais. Essa foi a primeiríssima vez", disse Ninuk, de 30 anos, que vive no centro da cidade.

O principal aeroporto da cidade continuou operando, mas muitos acessos a ele foram interditados. Trens urbanos e ônibus pararam de circular. A bolsa de Jacarta abriu, mas o movimento foi baixo.

Até o palácio presidencial foi inundado, obrigando ao adiamento de uma reunião do presidente Susilo Bambang Yudhoyono com sua colega argentina, Cristina Kirchner.

Leia tudo sobre: indonésiachuvaenchentes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas