Sequestradores dizem ter repelido invasão de cativeiro por Exército argelino

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo islâmico ligado à Al Qaeda está mantendo 41 reféns em campo de gás operado pela multinacional BP

Reuters

Reuters

AP
Diretor de assuntos externos da companhia de petróleo da Noruega, Lars Christian Bacher, dá coletiva sobre ataque contra BP na Argélia

Militantes islâmicos fortemente armados disseram que repeliram uma tentativa do Exército da Argélia de entrar num campo de gás da BP onde eles afirmam manter reféns até 41 estrangeiros, disse a agência de notícias ANI, da Mauritânia, nesta quarta-feira.

Citando uma fonte do grupo de militantes ligado à Al Qaeda que reivindicou a autoria da operação em que os estrangeiros foram sequestrados, a ANI disse que os militantes armados trocaram tiros com soldados argelinos, que foram forçados a recuar.

A fonte disse que havia dezenas de militantes armados, tanto com armamento leve e pesado, incluindo morteiros e mísseis antiaéreos.

Entenda o caso:
Grupo ligado à Al-Qaeda faz estrangeiros reféns em usina de gás da BP na Argélia

 

Leia tudo sobre: argéliaal qaedaterrorismobp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas