Chávez está consciente e infecção pulmonar foi controlada, diz Venezuela

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Declaração de governo venezuelano é dada um dia depois de irmão de presidente negar que ele estivesse em coma, com família discutindo desligar aparelhos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que luta contra o câncer, está evoluindo "favoravelmente" e a infecção pulmonar que o atingiu foi controlada, informou o governo venezuelano em comunicado na noite de domingo.

Análise 1: Oposição na Venezuela racha após Justiça manter Chávez no poder

AP
Venezuelano segura retrato de presidente da Venezuela, Hugo Chávez, durante missa por sua recuperação em igreja de Havana (12/01)

Análise 2: Apesar de diferenças, chavistas devem manter união para evitar suicídio político

"Apesar de seu delicado estado de saúde, nos últimos dias a evolução médica geral tem sido favorável", disse o ministro Ernesto Villegas, lendo a nota. "A infecção respiratória está controlada, e o presidente está consciente."

O ministro acrescentou que Chávez, de 58 anos, está em contato com sua família e a equipe política que o acompanha em Havana.

O comunicado foi dado um dia depois de Adán Chávez, irmão do presidente venezuelano, negar rumores de que ele estaria em coma, com a família discutindo o desligamento de aparelhos que supostamente o manteriam vivo.

No domingo: Principais líderes da Venezuela vão a Cuba dar apoio a Chávez

No sábado: Chávez não está em coma, diz irmão

"São totalmente falsas as informações que têm circulado nas redes sociais e por outras vias de que o presidente está em coma e de que a família discute um suposto desligamento dos aparelhos que o mantêm vivo", afirmou o governador de Barinas num comunicado.

"O chefe de Estado continua assimilando bem o tratamento, e a cada dia a sua recuperação avança", acrescentou o irmão do presidente, que voltou de Havana, onde Chávez foi submetido à sua quarta cirurgia relativa a um câncer em 11 de dezembro, para Caracas na sexta-feira.

Desde sua operação, Chávez não foi mais visto e nem ouvido pelo público, o que aumenta os rumores sobre a sua saúde e sobre se ele conseguirá regressar ao país e assumir o quarto mandato para o qual foi eleito em outubro.

Endosso externo: OEA 'respeita totalmente' decisão da Venezuela de prorrogar posse

Na semana passada, a Suprema Corte considerou constitucional prorrogar indefinidamente a posse do novo mandato com a justificativa de que há uma "continuidade administrativa" na gestão de Chávez pelo fato de ele ter sido reeleito. Como ele não pôde comparecer por razões de saúde ao juramento do cargo previsto constitucionalmente para 10 de janeiro, milhares de partidários convocados pelo governo marcaram sua posse simbólica nas ruas de Caracas nessa data.

*Com Reuters

Leia tudo sobre: venezuelachávezcâncer de chávez

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas