Equipes continuam procurando por estudante desaparecido no Peru

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Polícia peruana usa até cães farejadores para auxiliar nas buscas do brasiliense Artur Paschoali. Diplomata brasileiro ajuda família do estudante em Macchu Picchu

Agência Brasil

Reprodução
Arthur Paschoali, de 19 anos, está desaparecido desde o dia 21/12 no Peru

O estudante brasiliense Artur Paschoali, de 19 anos, que saiu no dia 21 de dezembro para tirar algumas fotografias no distrito de Santa Teresa, próximo a Machu Pichu, no Peru, continua desaparecido. Há 16 dias parentes e amigos não têm notícias do universitário.

Leia: Itamaraty acompanha buscas por universitário desaparecido no Peru

Segundo o irmão do jovem, o engenheiro civil Felipe Paschoali, de 27 anos, as buscas continuam incessantes na região. Os pais do estudante, Wanderlan e Suzana Paschoali, estão no local desde o dia 31. “Meus pais estão junto com as equipes de frente acompanhando tudo de perto. Caminham de nove a dez horas por dia atrás de notícias”, disse.

As buscas estão sendo feitas por equipe multitécnica com profissionais do Corpo de Bombeiros, policiais, especialistas em resgate em minas e em rios, além de cães farejadores e helicópteros. Desde ontem (5), o diplomata brasileiro Carlos Garcete, encarregado de acompanhar o caso, está na região. De acordo o Itamaraty, as equipes estão empenhadas em localizar o estudante.

Leia também:
Governo do Ceará vai pagar traslado de corpo de modelo morta na China  

Segundo Felipe, até o momento nenhuma hipótese está descartada. “Não sabemos o que pode ter acontecido, se ele se perdeu na trilha, se caiu no rio ou se foi assaltado. Trabalhamos com todas as hipóteses. Meus pais estão completamente desgastados das caminhadas diárias, mas a esperança a gente não vai deixar de ter nunca”, disse.

Leia tudo sobre: brasileiros no exteriorperuestudante

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas