Sudão do Sul deve retirar tropas da fronteira em disputa com Sudão

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Países ainda mantém tropas e se acusam de apoiar rebeldes um no território do outro

Reuters

O Sudão do Sul está disposto a retirar as suas forças da fronteira em disputa com o Sudão, disse o presidente Salva Kiir, sinalizando a possibilidade de um acordo numa reunião de cúpula com o país vizinho.

Kiir e Omar Hassan al-Bashir, líder do Sudão, concordaram em setembro em retirar as tropas da fronteira sob disputa como condição para a retomada das exportações de petróleo do Sudão do Sul através do Sudão. O comércio do petróleo é vital para os dois países.

Os dois países, porém, ainda mantêm as tropas e se acusam de apoiar rebeldes um no território do outro.

Kiir e Bashir devem se encontrar neste mês numa reunião de cúpula mediada pela União Africana para discutir a criação de uma zona de fronteira vigiada pelos dois países e pelas Nações Unidas.

"Para estabelecer a zona de fronteira, estamos temporariamente retirando as nossas forças da região", declarou Kiir num discurso de final do ano. Ele não deu data para a retirada.

O ministro da Informação do Sudão do Sul afirmou que a retirada terá que ser coordenada entre os dois países, sem dar mais detalhes.

O Sudão do Sul ganhou a sua independência do Sudão depois de décadas de guerra civil. Os países, no entanto, ainda têm que demarcar a fronteira.

Leia tudo sobre: sudãosudão do sul

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas