Passageiros e tripulantes apresentaram vômito e diarreia após suposta contaminação por norovírus; transatlânticos reforçaram medidas de segurança e desinfecção

AFP

Mais de 400 passageiros e tripulantes que viajavam em dois cruzeiros em transatlânticos de luxo no Caribe, durante o Natal, foram afetados por vômitos e diarreia, provocados possivelmente por uma infecção por norovírus. As informações são de autoridades dos serviços de saúde dos Estados Unidos.

Leia mais:  Passageiros são contaminados por vírus em cruzeiros nos EUA

Análises de laboratório são realizadas para determinar a origem dos agentes responsáveis pela gastroenterite, mas o mais provável é um norovírus, que é altamente contagioso. Os dois navios, o "Queen Mary 2", da empresa Cunard, e o "Emerald Princess", da empresa Princess Cruises, anunciaram a epidemia aos serviços de saúde competentes.

De acordo com as regras vigentes, as companhias são obrigadas a informar autoridades quando mais de 2% dos passageiros e tripulantes são afetados por alguma doença. Uma epidemia similar afetou no início do mês o "Oriana", da P&0, durante um cruzeiro de 10 dias no Báltico. Trezentos dos 1.843 passageiros foram afetados pelo vírus.

De acordo com o diretor dos serviços de saúde para a navegação, Jaret Ames, este tipo de epidemia de gastroenterite é frequente nos navios e nos hospitais, que são lugares fechados onde as infecções podem facilmente ser transmitidas de uma pessoa a outra.

Os dois cruzeiros adotaram medidas para combater a epidemia, especialmente com o aumento dos procedimentos de limpeza e desinfecção, além de informações aos passageiros. 

No "Queen Mary 2", que zarpou em 22 de dezembro de Nova York para uma viagem de 10 dias, 194 passageiros e 11 tripulantes foram contaminados, sobre um total de mais de 3.800 pessoas a bordo. No "Emerald Princess", que chegou a Fort Lauderdale, no Estado da Flórida, em 27 de dezembro, 189 passageiros e 31 tripulantes apresentaram sintomas, entre 4.400 pessoas a bordo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.