Com o título 'Meu vizinho, o portador de armas', Journal News publica lista com mais de 33 mil nomes de pessoas após levantamento com base em lei de liberdade da informação

AFP

Um jornal de Nova York causou polêmica ao publicar uma lista com mais de 33 mil nomes e endereços de pessoas autorizadas a portar armas em um país em choque com o massacre na escola de Newtown , Connecticut, há duas semanas.

Porte de armas: Cidade no Texas permite professores com armas na escola

O Journal News publicou um mapa de residentes que têm permissão para porte de armas em dois condados de Nova York, incluindo o de Westchester (acima)
THE JOURNAL NEWS/LOWHUD.COM
O Journal News publicou um mapa de residentes que têm permissão para porte de armas em dois condados de Nova York, incluindo o de Westchester (acima)

Porte de armas: Leis imperfeitas refletem dificuldade no controle de armas de fogo nos EUA

"Sabíamos que essa publicação seria controversa, mas sentimos que era importante compartilhar a maior quantidade de informação possível sobre os donos de armas em nossa área, sobretudo depois do massacre de Newtown", disse CynDee Royle, editora e vice-presidente do Journal News, que pertence à Gannett Publication.

Reação: Obama pede 'propostas concretas' sobre controle de armas até janeiro

Com faca: Ataque sem mortos na China reacende debate nos EUA sobre armas de fogo

O texto, com o título "Meu vizinho, o portador de armas", foi publicado no início da semana e provocou polêmica nas redes sociais, nas quais a violação da privacidade dos citados foi criticada.

Mas o jornal argumentou que obteve os dados de forma legal, com base na lei de liberdade de informação, e afirmou que seus leitores tinham o direito de saber se os vizinhos possuem armas ou não.

NRA: Lobby de armas dos EUA quer policiais armados em escolas

Em um mapa interativo, a publicação revela mais de 33 mil pessoas autorizadas a portar armas em dois condados, mas explica que mais de 13 mil permissões concedidas não registraram atividade nos últimos cinco anos e podem pertencer a pessoas que se mudaram ou morreram.

O jornal informou também que aguardava os dados de 11 mil pessoas de um terceiro condado. O massacre na escola de Newtown (Connecticut) em 14 de dezembro deixou 26 mortos, sendo 20 crianças, e reativou o debate sobre o porte de armas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.