Tradicional missa teve início às 22h na Basílica de São Pedro, que está lotada de turistas, italianos e fiéis nesta véspera de Natal

Anunciado por trombetas, o papa Bento 16 celebra nesta segunda-feira (24), véspera de Natal, a Missa do Galo na Basílica de São Pedro, no Vaticano, que está lotada de turistas, italianos e outros fiéis.

A cerimônia teve início às 22h (19h em Brasília) em vez do horário tradicional, meia-noite. O cronograma foi alterado há anos pelo Vaticano para que o pontífice pudesse descansar antes de fazer seu discurso de Natal.

Leia também:  Papa pede que se visitem idosos, doentes, presos e crianças no Natal

Saiba mais: Papa precisa de ajuda para mandar primeira benção pelo Twitter

Papa celebra a tradicional Missa do Galo na Basílica de São Pedro, no Vaticano
AP
Papa celebra a tradicional Missa do Galo na Basílica de São Pedro, no Vaticano

Saiba mais:  Papa Bento 16 nomeia seis novos cardeais, todos de fora da Europa

Usando uma vestimenta dourada, Bento 16 sorriu e acenou para fotos e para os fiéis, que aplaudiam efusivamente no interior do templo. O papa, de 85 anos, chegou à basílica no pedestal móvel que utiliza para evitar esforços físicos.

Horas antes, o papa acendeu uma vela na janela de seu apartamento, símbolo da luz de Natal, em homenagem ao presépio inaugurado nesta segunda-feira. O Sumo Pontífice celebrará todas as cerimônias de Natal e Ano Novo e se prepara para visitar, em 2013, o Rio de Janeiro, onde presidirá a Jornada Mundial da Juventude.

VatiLeaks:  Papa concede perdão a ex-mordomo condenado por roubo de documentos

Leia também:  Prefeitura do Rio procura novo lugar para missa de Bento 16

Bento 16 avançou na escuridão até a janela, no terceiro andar do palácio pontifical, e saudou silenciosamente centenas de fiéis reunidos em frente ao presépio iluminado. Em seu habitual discurso aos cardeais e à Cúria Romana por ocasião do Natal, o Papa condenou com firmeza o casamento gay e afirmou que essa luta "põe em jogo a visão do ser humano".

O mesmo tom da mensagem que será lida no próximo primeiro de janeiro, divulgado anteriormente, em que o pontífice ataca o aborto, o casamento gay e a eutanásia porque, "põem a paz em perigo".

Em uma ofensiva mundial a favor dos valores tradicionais da Igreja católica, o pontífice defendeu com força o conceito de família "composta pelo pai, mãe e filho" e alertou que "se até agora tínhamos visto como causa da crise da família um mal-entendido da essência da liberdade humana, agora está claro que aqui está em jogo a visão do ser, do que significa realmente ser homens", afirmou.

Giro

Bento 16 deverá realizar em 2013 sua terceira viagem à América Latina, e segunda ao Brasil, depois das realizadas em 2007 a Aparecida e deste ano ao México e a Cuba.

Leia também:  Vaticano faz presépio 'modesto' após críticas

Mais sobre religião:  Sete santos são canonizados em Roma

O Papa deverá celebrar a missa de encerramento em julho de 2013 no Rio de Janeiro para a qual são esperados cerca de dois milhões de jovens, sendo o Brasil o país com mais católicos do mundo: 123 milhões de seus 194 milhões de habitantes.

O Vaticano e a cidade do Rio decidiram celebrar a vigília e a missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude em duas fazendas em Guaratiba (zona oeste), a cerca de 55 km do centro do Rio.

Mordomo

Como um gesto paterno, o papa perdoou o sábado passado a seu ex-mordomo Paolo Gabriele , condenado em outubro a 18 meses de prisão por ter s ubtraído documentos confidenciais de Bento 16 , após ter passado 117 dias detido em uma cela do Vaticano.

Papa Bento 16 se locomoveu pela Basílica de São Pedro usando um pedestal móvel para evitar esforços físicos
AP
Papa Bento 16 se locomoveu pela Basílica de São Pedro usando um pedestal móvel para evitar esforços físicos

A maratona de cerimônias continuará no dia de Natal, com a benção "Urbi et Orbi" (à Cidade e ao Mundo) ao meio-dia (horário local), retransmitida ao vivo pela Mundovisión à maior parte dos países.

No dia 31 de dezembro, o chefe da Igreja Católica presidirá um "Te Deum", uma oração de ação de graças pelo ano passado e no dia primeiro de janeiro celebrará a Jornada Mundial da Paz com uma missa, na qual será lida a mensagem divulgada precedentemente.

No dia 6 de janeiro, a festividade dos Reis Magos, o pontífice ordenará vários religiosos arcebispos, entre eles seu secretário pessoal, o monsenhor Georg Gänswein.

Com AFP e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.