Ex-presidente Mandela continuará em hospital durante Natal

Ícone da luta antiapartheid da África do Sul foi internado no dia 8 para tratar de infecção pulmonar e cálculos biliares; essa é sua mais longa internação médica desde 1990

iG São Paulo | - Atualizada às

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela , de 94 anos, continua respondendo ao tratamento duas semanas depois de ser levado ao hospital em Pretória, e continuará lá no dia do Natal, disse a presidência da República nesta segunda-feira. "O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela passará o dia de Natal no hospital, seus médicos confirmaram hoje (nesta segunda)", indicou a presidência em um comunicado.

Há dois dias: Mandela reage a tratamento, mas deve passar Natal no hospital

AP
Mural com retrato de ex-presidente sul-africano Nelson Mandela é visto em Soweto (12/12)

Homenagem:  África do Sul inaugura monumento nos 50 anos da prisão de Mandela

O presidente Jacob Zuma afirmou que o herói antiapartheid "se recuperará desse episódio com todo o nosso apoio". Essa é a mais longa internação de Mandela desde que foi libertado da prisão em 1990.

Mandela, de 94 anos, internado em um hospital em Pretória desde 8 de dezembro , foi tratado primeiro por uma infecção pulmonar antes de passar por uma endoscopia para se livrar de cálculos biliares . Não há informações sobre quando ele receberá alta.

"Ele permanece no hospital para se recuperar", declarou o porta-voz da presidência Mac Maharaj. "Não posso dizer quando ele será autorizado a deixar o hospital, cabe aos médicos tomar essa decisão", acrescentou.

A presidência não deu indicações sobre a gravidade do estado de saúde de Mandela nem novos detalhes sobre a natureza do tratamento a que foi submetido. Zuma, que o visitou no sábado, indicou que Mandela " continua a reagir ao tratamento ". Na quinta, o presidente sul-africano havia indicado que o estado de saúde de Mandela era "grave" quando foi internado no hospital.

Segundo a imprensa sul-africana, o Prêmio Nobel da Paz recebeu a visita de vários membros de sua família, incluindo sua esposa Graça Machel. 

Mandela já havido sido hospitalizado em janeiro de 2011 por uma infecção pulmonar, provavelmente por causa de sequelas da tuberculose contraída durante a sua passagem por Robben Island, onde passou 18 dos seus 27 anos de cativeiro nos calabouços do regime racista do apartheid.

*Com AFP e Reuters

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG