Durante a cirurgia para retirada de tumor, presidente da Venezuela teve uma hemorragia. Segundo médicos, infecções são comuns depois do procedimento

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez , teve uma infecção respiratória, mas, segundo o ministro da Comunicação e Informação, Ernesto Villegas, ela já foi controlada e o líder se recupera. Chávez  foi operado no dia 11 em Havana , capital cubana, em mais um capítulo em sua luta contra um câncer. De acordo com Villegas, os médicos disseram que são comuns infecções respiratórias. Durante a operação, ele teve um  'sangramento' .

Leia também: Aliados de Chávez dominam eleições estaduais na Venezuela

Vendedores trabalham em frente a um mural escrito 'Chávez', em Caracas, Venezuela (18/12/2012)
AP
Vendedores trabalham em frente a um mural escrito 'Chávez', em Caracas, Venezuela (18/12/2012)


Reflexo:  Com Chávez doente, eleições regionais têm peso extra na Venezuela

Na terça-feira (18), Villegas anunciou que é “estável” o estado de saúde de Chávez. O ministro leu um comunicado em rede nacional de rádio e televisão. Segundo ele, os médicos aconselharam o presidente a ficar de "repouso absoluto e seguir um tratamento rigoroso”.

“O estado geral do presidente é estável. Anteontem, segunda-feira, 17 de dezembro, ele foi diagnosticado com uma infecção respiratória, a equipe médica começou a tratar imediatamente e ela foi controlada”, disse o ministro. “Viva Chávez”, acrescentou, ao encerrar o pronunciamento.

Antes de viajar para Cuba, Chávez fez um pronunciamento à nação informando que seus médicos recomendaram uma cirurgia de urgência. Ele pediu que a sociedade apoie o vice-presidente e chanceler Nicolás Maduro , que assumiu interinamente a Presidência da República.

Perspectiva: Venezuelanos preparam 'chavismo sem Chávez'

Reeleito para a Presidência , Chávez deve tomar posse no dia 10. Caso não consiga ser empossado , assume o atual presidente da Assembleia Nacional (Parlamento), Diosdato Cabello, e são convocadas eleições em até 30 dias. A eventual disputa deve colocar como adversários Maduro e Henrique Capriles , que perdeu as últimas eleições para Chávez.

A presidenta Dilma Rousseff telefonou na terça a Maduro para perguntar sobre a saúde de Chávez. De acordo com a assessoria, o vice respondeu que o presidente está se recuperando do procedimento cirúrgico e Dilma desejou pronto estabelecimento ao líder da Venezuela, membro mais recente do Mercosul.

A assessoria da Presidência afirmou que Dilma também cumprimentou Maduro pelas eleições estaduais de domingo. O Partido Socialista, de Chávez, ampliou o controle no país, tirando quatro governos das mãos da oposição, vencendo em 20 dos 23 Estados da Venezuela .

Com Reuters e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.