Ataques no Iraque deixam 17 mortos e 77 feridos

Série de atentados teve como alvo mesquistas xiitas e instalações do partido curdo

AFP |

AFP

Dezessete pessoas morreram e 77 ficaram feridas neste domingo em uma série de atentados no Iraque visando especialmente mesquitas xiitas e instalações do partido curdo no norte do país, informaram fontes médicas e de segurança.

Estudo: Atentados terroristas aumentam, mas causam menos mortes, diz estudo

Em Kirkuk, no norte, duas mesquitas xiitas foram alvo de carros-bomba e sete artefatos explodiram na beira de estradas, disse à AFP um oficial da polícia. Os ataques deixaram 13 mortos - quatro mulheres, duas crianças e dois homens - e 57 feridos, segundo o doutor Sadiq Omar Rasul, chefe dos serviços de saúde de Kirkuk.

A comunidade xiita, majoritária no Iraque, é alvo constante de rebeldes sunitas.

Na província de Diyala, 130 km a nordeste de Bagdá, um carro-bomba foi lançado contra o quartel-general da União Patriótica do Curdistão (UPK) em Jalawla, onde estavam reunidos membros das forças de segurança curdas, deixando dois mortos e 13 feridos, segundo a polícia local.

Nova geração: Iraque enfrenta crise com órfãos de guerra

Kirkuk e Jalawla fazem parte dos territórios do norte do Iraque que os dirigentes do Curdistão iraquiano querem integrar à região autônoma, o que as autoridades em Bagdá rejeitam.

Em Tarmiya, ao norte de Bagdá, homens armados atacaram uma barreira militar matando ao menos dois soldados e ferindo outros três, segundo o ministério do Interior.

A explosão de um carro-bomba feriu um policial e três civis em Baiji, 200 km ao norte da capital, informaram fontes médicas.

    Leia tudo sobre: Iraqueatentado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG