Cirurgia de Chávez contra câncer está em curso, diz presidente do Equador

'Ele está sendo operado neste momento. É uma cirurgia muito delicada', disse Correa, que na segunda foi a Havana visitar seu aliado político

iG São Paulo | - Atualizada às

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez , está sendo submetido na manhã desta terça-feira em Cuba (período da tarde no Brasil) à cirurgia pela recorrência do câncer, anunciou o presidente do Equador e seu aliado político, Rafael Correa, segundo a agência Reuters.

Maduro:  Potencial sucessor diz ser leal a Hugo Chávez para 'além desta vida'

AP
Foto divulgada pelo jornal cubano Granma mostra presidente de Cuba, Raúl Castro (D), recebendo líder da Venezuela, Hugo Chávez, em Havana (10/12)

Venezuela: Chávez viaja a Cuba para nova cirurgia após volta do câncer

"Meu querido amigo e colega, o comandante Hugo Chávez, está passando pelos momentos mais difícieis de sua vida", disse Correa no Equador, um dia depois de ter viajado a Cuba para visitá-lo. "Ele está sendo operado neste momento. É uma cirurgia muito delicada."

A informação de que a operação seria realizada nesta terça-feira foi dada previamente por uma fonte oficial sob condição de anonimato. "Eles vão operar hoje", disse, em meio a um frenesi de especulação sobre o estado preciso de saúde do líder de 58 anos.

O presidente venezuelano voltou a Cuba para uma quarta operação desde meados de 2011 , depois da descoberta de uma terceira recorrência de câncer . Autoridades do governo venezuelano vêm aparecendo na TV estatal para prometer lealdade a Chávez, mas não deram detalhes de sua condição, que é tratada quase como um segredo de Estado.

Jun./ 2011: Na TV, Chávez afirma que passou por cirurgia para retirar tumor

Fev./ 2012: Chávez diz que fará cirurgia após encontrar nova 'lesão'

Dez./ 2012:  Chávez anuncia nova cirurgia contra câncer e vice como potencial sucessor

Chávez nomeou o vice-presidente e ministro das Relações Exteriores, Nicolás Maduro , como sucessor para liderar a sua revolução socialista caso ele fique incapacitado. Maduro, de 50 anos, um ex-motorista de ônibus e ativista sindical, não tem o carisma de seu chefe e seu talento político, mas representaria a continuidade das políticas caso ele tenha de assumir.

A nomeação de Maduro, no entanto, irritou alguns na oposição da Venezuela, que dizem que os eleitores - e não Chávez - decidirão quem lhe sucederá se uma eleição for realizada no prazo de 30 dias de sua saída do cargo, como manda a Constituição. "A Venezuela não é uma monarquia com um príncipe como herdeiro", disse o líder de oposição Antonio Ledezma.

Se for realizada uma eleição, o candidato da oposição Henrique Capriles , que perdeu para Chávez em uma eleição presidencial em outubro, mas obteve o recorde de 6,5 milhões de votos para a oposição, poderia ter uma segunda chance de chegar ao poder.

Perspectiva: Venezuelanos preparam 'chavismo sem Chávez'

Cronologia: Chávez e sua luta contra o câncer

Acredita-se que Chávez está internado no hospital Cimeq, em Havana, segundo algumas fontes políticas em Caracas, embora nenhuma informação oficial sobre a situação seja divulgada a partir de Cuba.

A saga da saúde mais uma vez ofuscou as grandes questões nacionais, tais como as eleições estaduais no domingo, uma desvalorização amplamente esperada da moeda bolívar e uma anistia proposta para presos e inimigos políticos exilados de Chávez.

Maduro, um socialista comprometido que abraçou as visões de Chávez no cenário internacional nos últimos seis anos, indicou que ele seguiria as suas políticas, incluindo o controle pesado do Estado sobre a economia.

"Controles de câmbio têm funcionado bem, e sim podem ser melhorados, serão melhorados", disse sobre uma questão preocupante para muitos venezuelanos que já consideram uma provável desvalorização do bolívar em torno do ano-novo.

*Com Reuters

    Leia tudo sobre: venezuelachávezcâncer de chávezcubaequadorcorrea

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG