Premiê russo esquece microfone aberto e chama forças de segurança de imbecis

'São uns imbecis por irem às 8 da manhã', disse Medvedev ao ser questionado sobre inspeção policial em cada de diretor de documentários opositor

AFP |

AFP

AP
Premiê russo, Dmitri Medvedev (26/05)

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev , colocou em evidência as divergências dentro do poder político ao classificar de imbecis as forças de segurança, esquecendo-se de que estava diante de um microfone aberto, segundo uma gravação divulgada na internet.

Endosso: Parlamento aprova Medvedev como primeiro-ministro da Rússia

NYT:  Em busca de coesão, presidente russo apela ao patriotismo

"Não se preocupe, tudo ficará bem. São uns imbecis por irem às oito da manhã", disse Medvedev respondendo à pergunta de uma jornalista sobre uma inspeção na casa de um diretor de documentários opositor. O comentário, divulgado por várias redes de televisão russas, foi feito quando acreditava que já não estavam gravando.

O Comitê de Investigação ao qual os agentes pertenciam, uma organização que quer ser o equivalente ao FBI americano, reagiu um dia após as declarações de Medvedev.

"É muito surpreendente ouvir esses comentários não apenas ofensivos para os investigadores do comitê, mas que colocam em xeque a autoridade do conjunto de forças de ordem do país", afirma o porta-voz Serguei Markin em um comunicado.

Embora o texto tenha sido retirado posteriormente do site do comitê, o porta-voz, que tem patente de general, confirmou seu ponto de vista em declarações ao jornal Kommersant.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG