Filipinas enterram vítimas de tufão enquanto equipes buscam sobreviventes

Autoridades consideram cavar valas comuns para enterrar corpos que não forem identificados nos próximos dias; mortos passam de 400

iG São Paulo |

Familiares enterraram nesta sexta-feira vítimas do tufão Bopha, enquanto equipes de resgate continuavam vasculhando áreas remotas em busca de sobreviventes. O número de mortos chegou a 418.

Autoridades de Compostela Valley, uma das províncias mais atingidas na ilha rica em recursos naturais de Mindanao, consideram cavar valas comuns para corpos que não forem identificados por parentes nos próximos dois ou três dias. 

"Estamos pensando em enterrar os corpos não identificados por questões de saúde", disse o general Ariel Bernardo, um comandante de divisão do Exército no sul das Filipinas, à Reuters. "O mau cheiro está se tornando forte."

Vídeo: Menino é resgatado com vida após tufão nas Filipinas

AP
Parentes cruzam rio para enterrar vítima de tufão em New Bataan, nas Filipinas (06/12)

Bopha, a mais forte tempestade a atingir o país este ano, deixou um rastro de destruição no vale, inundando cidades agrícolas e mineradoras e causando deslizamentos de terra.

Bernardo disse que o trabalho de resgate e recuperação foi prejudicado por falta de equipamentos. "Alguns dos mortos estão soterrados em lama que vai até os joelhos e só temos nossas mãos e pás", contou.

Leia também: Equipes encontram sobrevivente dois dias após tufão nas Filipinas

O número oficial de mortos é de 418, com 383 desaparecidos e centenas de feridos, informou a agência nacional de desastres em seu último registro. Mas o número deve aumentar, com funcionários do governo local citando números mais elevados de desaparecidos.

Um fotógrafo da Reuters viu pelo menos 10 corpos sob lama e escombros a apenas algumas centenas de metros de uma arquibancada improvisada lotada na cidade de New Bataan, em Compostela Valley, onde o presidente Benigno Aquino entregou dinheiro e porções de alimentos para famílias desabrigadas.

O Bopha está agora perdendo força e se movendo lentamente para norte-noroeste em direção ao Mar da China Meridional, com ventos centrais de até 110 km/h e rajadas de até 140 km/h.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: filipinastufãotufão bophabopha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG