Chávez volta à Venezuela após tratamento médico em Cuba

Presidente venezuelano, que não participará de cúpula do Mercosul no Brasil, diz estar 'feliz e empolgado' após oxigenação hiperbárica

iG São Paulo |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez , voltou ao país nesta sexta-feira, após ter passado por tratamento médico relacionado a um câncer em Cuba. Ele caminhou e brincou no aeroporto, em sua primeira aparição pública desde 15 de novembro.

"Estou feliz em estar de volta, feliz e empolgado", disse Chávez ao cumprimentar ministros de forma efusiva e alegre, perguntando: "Onde é a festa?".

Leia também:  Chávez não participará de cúpula do Mercosul

AFP
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chega a Caracas após tratamento em Cuba

O líder socialista, de 58 anos, viajou a Havana há dez dias para receber "oxigenação hiperbárica" - um tratamento normalmente usado para aliviar a deterioração dos ossos causada pela radioterapia.

Porém, cresceram as especulações de que ele poderia ter sofrido uma recaída do câncer que o afligiu por duas vezes nos últimos dois anos.

No início do ano, Chávez declarou-se "completamente curado" da doença. Autoridades haviam dito que sua viagem mais recente a Cuba era apenas uma consulta de acompanhamento já marcada para avaliar o tratamento de radioterapia ao qual foi submetido no primeiro semestre.

Cúpula do Mercosul

Na quinta-feira, fontes do Ministério das Relações Exteriores do Brasil afirmaram que Chávez não participará da cúpula do Mercosul em Brasília nesta sexta.

A presença de Chávez era aguardada para a reunião do bloco regional, e o presidente estava entusiasmado em participar do encontro, que será o primeiro da Venezuela como membro pleno do bloco regional desde sua entrada no grupo .

A adesão da Venezuela, aprovada pelos presidentes do Mercosul em julho (com exceção do Paraguai, suspenso do bloco após a destituição do ex-presidente Fernando Lugo ), é a primeira ampliação do bloco desde que foi fundado em 1991 por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Já confirmaram presença na reunião os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner, e Uruguai, José Mujica, assim como os chefes de Estado da Bolívia, Evo Morales, e Equador, Rafael Correa, associados ao bloco regional e que terão as entradas debatidas no encontro.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: venezuelachávezcubamercosulcúpula do mercosul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG