Chefe do serviço secreto do Afeganistão é ferido em atentado

Asadullah Khalid foi internado em estado grave após ataque do Taleban contra uma de suas residências em Cabul

iG São Paulo |

O comandante do serviço secreto afegão, Asadullah Khalid, um dos homens mais importantes do governo e considerado um grande inimigo do Taleban, foi ferido nesta quinta-feira em um atentado em Cabul. O grupo militante assumiu o ataque.

"Aconteceu um ataque com granada contra a residência em que Kahlid estava", afirmou à AFP Mohamad Daud Amin, chefe de polícia adjunto de Cabul. Khalid foi levado a um hospital e está internado em estado grave, segundo uma fonte diplomática ocidental que pediu anonimato.

AP
O chefe de inteligência do Afeganistão, Asadullah Khalid, em foto de 2007

Khalid foi nomeado em agosto pelo presidente Hamid Karzai para comandar a Direção Nacional para a Segurança, como é chamado o serviço secreto afegão. Até então, ele era ministro para Fronteiras e Assuntos Tribais.

Como chefe do serviço secreto, ele ganhou a reputação de ser duro na luta contra o Taleban. Por isso, teria sido alvo do ataque.

Khalid costumava mudar de casa frequentemente por questões de segurança. Ele sobreviveu a um ataque em Kandahar em outubro de 2011, quando era ministro, e à explosão de uma bomba em uma estrada também em Kandahar, quando era governador da província de mesmo nome, em 2008.

Antes de ser nomeado para o cargo atual, Khalid foi acusado pela Anistia Internacional de envolvimento em "inúmeros casos de tortura e outras violações graves dos direitos humanos" na última década. Em setembro, o grupo disse haver indícios de que Khalid estava envolvido na explosão de um veículo que matou cinco funcionários das Nações Unidas em 2007 em Kandahar.

Com AFP e BBC

    Leia tudo sobre: afeganistãoasadullah khalidtalebanterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG