Branislav Milinkovic, de 52 anos, jogou-se de uma altura de dezenas de metros no estacionamento do aeroporto

Foto divulgada pela Otan mostra embaixador da Sérvia na Aliança Atlântica, Branislav Milinkovic (14/12/2006)
AP
Foto divulgada pela Otan mostra embaixador da Sérvia na Aliança Atlântica, Branislav Milinkovic (14/12/2006)

O embaixador da Sérvia perante a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) se suicidou na terça-feira ao jogar-se de uma altura considerável no estacionamento do aeroporto de Bruxelas, Bélgica, informaram fontes diplomáticas.

"Tudo indica que se trata de um suicídio", disse Ine Van Wymeersch, porta-voz da promotoria da capital belga, encarregada da investigação do caso.

Serviços de emergência foram chamados ao local, mas não foi possível reanimá-lo, disseram fontes no aeroporto.

A morte do diplomata Branislav Milinkovic, de 52 anos, provocou forte comoção na Otan, num momento em que a sede da Aliança Atlântica celebrava uma reunião de ministros das Relações Exteriores dos 28 países-membros.

Saiba mais: Otan aprova instalação de mísseis Patriot na fronteira da Turquia com Síria

O diplomata foi ao aeroporto buscar dois colegas que participariam da reunião. De repente, afastou-se do grupo e se jogou de uma altura de dezenas de metros. Segundo jornalistas que conversaram com ele durante o encontro em Bruxelas, nada fazia pensar que Milinkovic estava alterado.

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse em uma declaração que estava "profundamente triste" com a notícia. "O embaixador Branislav Milinkovic era um representante altamente respeitado de seu país e fará falta no quartel-general da Otan", afirmou.

A Sérvia não é uma membro da Otan, mas tem uma missão na sede da Aliança em Bruxelas por pertencer ao programa de Parceria pela Paz, que ajuda os países a coordenar questões de defesa e segurança.

Casado, Milinkovic era embaixador desde 2009 e pai de um menino de 6 anos. Ele previamente trabalhou como jornalista e era um oponente ativo do ex-líder sérvio  Slobodan Milosevic .

*Com AFP e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.