Julgamento de soldado americano ligado ao WikiLeaks é adiado

A data foi alterada de fevereiro para março de 2013; jovem é acusado de vazar, entre 2009 e 2010, documentos secretos militares dos Estados Unidos ao site

AFP |

AFP

A data do julgamento do soldado americano Bradley Manning, acusado de ser um informante do site WikiLeaks, foi adiado de fevereiro para março do próximo ano, informou uma juíza militar.A Corte Marcial de Manning, de 24 anos, acusado da mais grave violação da história dos Estados Unidos, estava programada para ir a julgamento em 4 de fevereiro. Mas a juíza Denise Linde anunciou durante uma audiência preliminar, realizada na base de Fort Meade (Maryland, ao norte da capital), ser necessário mais tempo para analisar os movimentos da defesa e da acusação.

WikiLeaks: Soldado Bradley Manning se declara culpado de 'infrações leves'

Veja também: Especial do iG sobre o WikiLeaks

AP
Soldado americano Bradley Manning, 24 anos, é acusado de compartilhar informações sobre as guerras do Iraque e do Afeganistão


O julgamento pode durar cerca de seis semanas. A corte marcial poderia começar entre 6 e 18 de março, dependendo do ritmo dos processos judiciais, segundo a juíza.

Conheça Julian Assange, criador do WikiLeaks

O jovem é acusado de vazar, entre novembro de 2009 e maio de 2010, documentos secretos militares dos Estados Unidos ao site WikiLeaks, provocando uma tempestade diplomática internacional. Se for condenado por todas as 22 acusações que enfrenta, incluindo de "ajudar o inimigo", pode receber a pena de prisão perpétua.

    Leia tudo sobre: euawikileaksmilitarjustiçaBradley Manningjulian assange

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG