De acordo com jornal oficial Granma, presidente venezuelano chegou a Havana durante a madrugada para passar por sessões de oxigenação hiperbárica

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, desembarcou em Cuba na madrugada desta quarta-feira para um novo tratamento médico , informou o jornal oficial Granma. Desde junho de 2011, Chávez passou por cirurgias em Havana para tratar um câncer na região pélvica.

De acordo com o Granma, Chávez viajou para Cuba "com o propósito de continuar o tratamento médico que segue, como parte do processo de fortalecimento de sua saúde, que compreenderá várias sessões de oxigenação hiperbárica", na qual o paciente é submetido a uma pressão maior que a atmosférica, no interior de uma câmara, respirando oxigênio a 100%.

Leia também: Hugo Chávez é reeleito presidente da Venezuela

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, concede entrevista em frente a quadro de Simón Bolívar no Palácio Miraflores, em Caracas (09/10)
AP
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, concede entrevista em frente a quadro de Simón Bolívar no Palácio Miraflores, em Caracas (09/10)

De acordo com o médico José Felix Oletta, ex-ministro da Saúde da Venezuela, a oxigenação hiperbárica pode ser aplicada em "pacientes que recebem radioterapia e podem desenvolver a longo prazo lesões relacionadas aos ossos ou pele".

"Não é um tratamento formal contra o câncer. Pode ser um tratamento paliativo experimental", explicou Oletta à AFP. Ele disse ser difícil opinar sobre o caso do presidente sem conhecer a natureza da doença.

Chávez, de 58 anos e no poder desde 1999, foi submetido a tratamentos de quimioterapia e radioterapia depois de ser diagnosticado com câncer em junho de 2011 em Havana, onde tem feito quase todo o tratamento. Em fevereiro, foi submetido a uma nova cirurgia .

Na terça-feira, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, leu um comunicado em que o presidente solicita permissão para se ausentar do país e viajar a Cuba para se submeter a um tratamento especial. 

O anúncio surpreendente volta a colocar a saúde de Chávez na cena política após ele ter-se declarado curado do câncer e conseguir a reeleição em outubro por mais seis anos.

Segundo o presidente da Assembleia, Chávez estará presente em 10 de janeiro para tomar posse para o novo mandato e para expor perante o Parlamento o Plano da Nação 2013-2019. Com a reeleição, o líder venezuelano pode permanecer no poder até 2019, quando deve totalizar 20 anos na presidência.

Com AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.