Taleban reivindicou autoria do ataque; minoria xiita comemorava feriado Ashura, que celebra aniversário de morte do neto do profeta Maomé

A explosão de uma bomba deixou ao menos cinco mortos e mais de 90 feridos durante uma procissão religiosa xiita no noroeste do Paquistão, neste domingo (25), no feriado Ashura, comemorado pela minoria muçulmana. O Taleban reivindicou autoria do atentado.

Nos últimos cinco dias, ao menos 30 morreram e 100 ficaram feridos em cinco ataques do Taleban. O feriado Ashura comemora o 700 anos da morte do neto do profeta Maomé. A divisão entre sunitas e xiitas remonta aquela época.

Leia mais:  Taleban promete atacar Índia para vingar execução de paquistanês

Autoridades paquistanesas investigam local de explosão de bomba durante procissão da minoria muçulmana xiita
AP
Autoridades paquistanesas investigam local de explosão de bomba durante procissão da minoria muçulmana xiita


Saiba mais: Paquistão anula processo contra menina acusada de profanar o Alcorão

A explosão deste domingo ocorreu enquanto centenas de xiitas passavam pela principal cruzamento da cidade de Dera Ismail Khan, informou o policial Abdul Sattar. Uma investigação inicial sugere que a bomba foi colocada perto de uma loja que fica na rota da procissão.

Muitos dos feridos estão em estado grave, segudo o médico Farudullah Mashud, de um hospital local. Três membros de uma unidade parlamentar que fazia a segurança do evento estão entre os feriodos. Mashud confirmou cinco mortos.

Negociações de paz: Paquistão liberta prisioneiros do Taleban

'Era o destino dela morrer assim', diz paquistanesa que jogou ácido na filha

O Taleban, grupo sunita extremistas, frequentemente atacam os xiitas, quem eles consideram hereges. A cerimônia da Ashura é um dos principais alvos, uma vez que atrai grandes multidões que marcham em lamentação à morte de Imam Hussein.

Qais Abbas, um sobrevivente xiita, disse que a procissão estava no cruzamento de Chogla quando a bomba explodiu. Um de seus parentes estava em estado grave, mas ele e outros estavam ajudando a levar os feridos para hospitais mais afastados, por serem melhor equipados. "Aqui não é ´possível dar o cuidado necessário para eles, não há médicos ou remédios suficientes", disse.

A mesma cidade foi atingida por uma explosão similar no sábado, que deixou sete mortos e 30 feridos. Na noite de quarta-feira, um suicida explodiu um caminhão em uma procissão xiita em Rawalpindi, cidade próxima a Islamabad, matando 17. Também na quarta-feira, o Taleban explodiu duas bombas do lado de fora de uma mesquita xiita na cidade de Karachi, ao sul, deixando um morto e 15 feridos. O Taleban reivindicou responsabilidade por todos estes ataques.

O porta-voz do grupo Ehasanullah Ehsan disse por telefone que o Taleban não vai ceder e promoverá novos ataques.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.