Imagens que mostram Lei Zhengfu, chefe distrital em Chongqing, durante relação sexual com a amante caíram no site Weibo, espécie de Twitter chinês

Reuters

Imagem publicada no site Weibo diz mostrar Lei Zhengfu durante relação sexual com sua amante
Reprodução
Imagem publicada no site Weibo diz mostrar Lei Zhengfu durante relação sexual com sua amante

A China demitiu nesta sexta-feira uma autoridade distrital do Partido Comunista devido ao vazamento na internet de um vídeo em que ele aparece fazendo sexo com a amante.

Leia também: Bo Xilai é expulso do Partido Comunista Chinês e indiciado por crimes

O caso mostra a influência de serviços de microblogs como o Weibo, uma espécie de Twitter chinês, e os cuidados que o Partido Comunista está adotando para coibir escândalos, abusos de poder, impunidade e corrupção.

Imagens de reprodução tiradas do vídeo começaram a aparecer na terça-feira no Weibo. Lei Zhengfu, chefe distrital do partido em Chongqing (sudoeste), foi demitido depois que uma investigação interna confirmou que era ele quem aparecia no vídeo, segundo a agência estatal de notícias Xinhua.

NYT:  ' Príncipes' da China usam seu poder para transformar política do país

Lei disse na quinta-feira à agência que o vídeo, gravado em 2007, era uma falsificação.

Ele não é o primeiro funcionário do Partido Comunista na mesma cidade a se envolver num escândalo. Recentemente, o ex-dirigente local Bo Xilai , estrela em ascensão na política chinesa, foi expulso do partido por acusações de abuso de poder, corrupção e de manter "relações sexuais impróprias com múltiplas mulheres".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.