Israel prende árabe-israelense por ataque a bomba contra ônibus em Tel Aviv

Segundo porta-voz da polícia, homem admitiu lançar ataque terrorista que deixou 27 feridos na quarta, antes de Israel e Hamas chegarem a cessar-fogo na Faixa de Gaza

iG São Paulo | - Atualizada às

Autoridades de Israel prenderam um árabe-israelense nesta quinta-feira sob acusação de que ele colocou a bomba em um ônibus que explodiu em Tel Aviv na quarta-feira, deixando 27 feridos enquanto eram feitos esforços no Egito para chegar a um acordo de cessar-fogo em um conflito de oito dias na Faixa de Gaza.

Leia também: Hamas e Israel mantêm cessar-fogo, mas tensão continua no Oriente Médio

Reuters
Policiais observam danos causados por explosão de ônibus em Tel Aviv (21/11)

Íntegra do texto: Leia o acordo de cessar-fogo entre Israel e Hamas

O porta-voz da polícia Micky Rosenfeld disse que o homem, da vila israelense de Taybeh, tinha vínculos com os grupos militantes Hamas e Jihad Islâmica.

Uma célula militante palestina com base na vila de Beit Lakiya, no território palestino da Cisjordânia, enviou o homem para pôr a bomba conectada a um celular no ônibus, disse Rosenfeld.

Depois de plantar a bomba, o homem, que a polícia não quis identificar, deixou a ônibus e telefonou para seus parceiros, que detonaram a bomba de forma remota. "Ele admitiu ter executado o ataque terrorista", disse Rosenfeld.

Antes do cessar-fogo: Violência continua em Gaza e ônibus explode em Tel Aviv

Ataques de árabe-israelenses são raros, apesar de terem acontecido no passado. A ação reavivou duras memórias de frequentes explosões em ôninus durante o violento levante palestino da última década.

O ônibus explodiu por volta de 12h (horário local) em uma das regiões mais movimentadas de Tel Aviv, perto de um museu e da entrada do Kirya, o quartel-general do Departamento de Defesa do país. Os vidros das janelas do veículo explodiram, deixando cacos espalhados pelo asfalto.

Testemunhas disseram que poucos passageiros estavam no ônibus no momento da explosão. A última explosão similar em Tel Aviv aconteceu em abril de 2006, quando um suicida palestino deixou ao menos 11 mortos em uma banca de sanduíches perto do terminal central de ônibus. Em Gaza, a explosão desta quarta-feira foi noticiada na televisão oficial do Hamas, mas o grupo não fez comentários.

*Com AP e BBC

    Leia tudo sobre: israelhamasataquesagazaoriente médiopalestinostel aviv

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG