Casal ocidental é condenado a três meses de prisão por sexo em táxi de Dubai

Britânicos negam ter tido relação sexual em veículo e prometem recorrer à sentença, que também os condena à deportação

iG São Paulo |

Uma mulher britânica e um homem irlandês foram condenados nesta quinta-feira a três meses de prisão e, depois, à deportação por terem feito sexo em um táxi de Dubai, nos Emirados Árabes.

Rebecca Blake e Conor McRedmond negaram as acusações de "violação da honra com consentimento" e de cometer "ato indecente em um táxi", quando compareceram perante a corte no mês passado. Eles se declararam culpados de uma terceira acusação: consumo de álcool em público.

Leia também:  Jovem síria abre debate ao postar foto sem véu no Facebook

Infográfico:  Saiba mais sobre as mulheres no mundo árabe e muçulmano

Reuters
Rebecca Blake e Conor McRedmond. condenados à prisão por fazer sexo em táxi, deixam corte em Dubai


"A corte sentenciou-os a prisão por três meses e deportação e também a uma multa de 3 mil dirhams (US$ 817 ou R$ 1,7 mil) cada um", afirmou o advogado do casal, Shaker al-Shammary à Reuters. Ele disse que irá recorrer da decisão.

Diversos casos em que ocidentais foram acusados de violar as leis de decência ocorreram nos últimos anos em Dubai, o mais cosmopolita dos sete membros da federação dos Emirados Árabes Unidos.

Em 2008, uma mulher e um homem britânicos foram considerados culpados de ter relações sexuais sob efeito de álcool, sem serem casado e em público, em uma praia de Dubai. Eles foram condenados a três meses de prisão e depois à deportação, mas a sentença foi reduzida de apelação.

Em 2010, outro casal britânico foi condenado a um mês na prisão e multado por se beijar na boca em um restaurante em Dubai.

O abismo cultural no Estado do Golfo Árabe entre a população muçulmana nativa e a comunidade expatriada é notável na vida cotidiana. Enquanto as mulheres nativas cobrem-se da cabeça aos pés com um lenço e o tradicional vestido preto, alguns expatriados ocidentais andam com shorts e roupas curtas. Praias públicas são cheias de turistas que tomam sol de biquíni.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: reino unidoemirados árabessexo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG