Ex-porta-voz de premiê britânico é indiciado por suborno em caso de escutas

Rebekah Brooks, ex-executiva de Murdoch, e mais três enfrentam acusações pelos supostos pagamentos ilegais a funcionários públicos e policiais em troca de informações

iG São Paulo | - Atualizada às

Andy Coulson , ex-secretário de comunicação do premiê britânico David Cameron, foi indiciado devido a supostos pagamentos ilegais a funcionários públicos e policiais, informou a promotoria britânica nesta terça-feira (20). Rebekah Brooks , ex-executiva da News International e uma das mais fiéis aliadas de Rupert Murdoch , também foi indiciada.

Segundo a promotoria, os jornalistas Clive Goodman e John Kay e a funcionária do Ministério da Defesa Bettina Jordan Barber também estão arroladas no processo.

Leia:  Ex-porta-voz de Cameron e ex-executiva de Murdoch são indiciados por grampos

AP
Andy Coulson, ex-editor do News of the Wold e ex-porta-voz de Cameron, em foto de 2010


Saiba mais: Em depoimento, premiê britânico nega acordo com Murdoch

Todos os cinco enfrentam acusações judiciais pela chamada operação Elveden, que investiga supostos subornos a autoridades para a obtenção de notícias exclusivas, no âmbito do escândalo das escutas ilegais no extinto tabloide sensacionalista News of the World .

Coulson, que dirigiu o News of the World entre 2003 e 2007, e o jornalista especializado em assuntos relacionados à Família Real Clive Goodman são acusados formalmente de suborno relativos a pagamentos a funcionários em troca de informações - inclusive uma lista de telefones do Palácio de Buckingham conhecida como o "Livro Verde", que inclui os números de membros da Família Real e da Casa Real.

Saiba mais:  Rebekah Brooks e mais cinco são libertados após fiança no Reino Unido

As duas acusações se referem aos períodos de 31 de agosto de 2002 a 31 de janeiro de 2003 e 31 de janeiro de 2005 a 3 de junho de 2005.

AP
A ex-presidente-executiva da News International deixa corte em Londres após prestar depoimento (Foto de Arquivo)

Coulson foi acusado quando pagou fiança na delegacia de Lewishan e foi intimado a comparecer no Tribunal de Magistrados de Westminster em 29 de novembro. Em comunicado, ele afirmou que estava "extremamente desapontado" com a decisão da promotoria. "Eu nego essas alegações feitas contra mim e vou lutar contra as acusações no tribunal", disse.

Leia mais: Murdoch deixa direção de jornais britânicos, diz diário britânico

Rebekah e John Kay, ex-chefe de reportagem do tabloide The Sun , são acusados de conspiração pelo suposto pagamento de 100 mil libras esterlinas (US$ 159 mil) a Bettina em troca de informações. Essas acusações se referem ao período de 1º de janeiro de 2004 a 31 de janeiro de 2012. O Ministério da Defesa afirmou que não comentará as acusações relacionadas à sua funcionária, que até o momento não foi formalmente indiciada.

Saiba mais:  Ex-porta-voz de premiê britânico é preso e acusado de perjúrio

Leia: Ex-executiva de Murdoch é acusada de obstruir investigação sobre grampos

Depois da formalização de todas as acusações, os cinco deverão comparecer ao Tribunal de Magistrados de Westminster, segundo informou a promotoria britânica. Coulson e Brooks já são réus na investigação do caso das escutas ilegais, cujo julgamento está previsto para setembro de 2013.

Desde o início de 2011, 52 acusados foram presos como parte da operação Elveden. A primeira investigação sobre as escutas praticadas pelo News of the World, iniciadas em 2006, terminou em 2007, com Goodman e um detetive que trabalhava para o tabloide, Glenn Mulcaire, sentenciados a vários meses de prisão.

A Operação Elveden corre em paralelo a duas outras investigações - A Operação Weeting, que cuida das supostas escutas ilegais, e a Operação Tuleta, que investiga as supostas invasões em computadores e e-mails de vítimas.

O jornal News of the World, do grupo de Rupert Murdoch, que está fechado desde julho de 2011, é acusado de ter grampeado desde 2000 os telefones de cerca de 800 pessoas, entre elas celebridades, políticos e membros da família real, mas também vítimas de crimes.

Com AFP e BBC

    Leia tudo sobre: news of the worldcoulsonrebekah brooksmurdochreino unidosuborno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG