Obama visita Tailândia em primeira viagem ao exterior pós-reeleição

Tour que também inclui Mianmar e Camboja mostra estratégia americana em direção ao leste para conter avanço da China

Reuters | - Atualizada às

Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, iniciou pela Tailândia neste domingo uma turnê asiática que inclui três países, usando sua primeira viagem ao exterior desde a reeleição para tentar mostrar que ele fala sério sobre mudar o foco da estratégia americana em direção ao leste.

AP
Presidente dos EUA, Barack Obama, e a primeira-ministra da Tailândia, Yingluck Shinawatra, chegam a jantar oficial na Casa de Governo em Bangcoc

O itinerário de Obama inclui uma visita histórica ao isolado Mianmar e uma participação na cúpula da Ásia Oriental no Camboja, enquanto busca reajustar compromissos econômicos e de segurança para conter a influência da China em uma época na qual os EUA estão se desengajando das guerras no Iraque e no Afeganistão .

Mas sua atenção estará dividida durante a viagem já que enfrenta uma crise na Faixa de Gaza , que põe Israel contra os militantes do Hamas, e problemas econômicos nos EUA.

Tailândia: Obama defende direito de defesa de Israel, mas alerta contra invasão terrestre

Em Bangcoc, um monge em trajes laranja acompanhou Obama e a secretária de Estado Hillary Clinton em uma visita privada ao templo centenário Wat Pho, levando-os até o enorme Buda reclinado.

Os problemas fiscais em Washington foram lembrados no início do tour. "Estamos trabalhando nesse orçamento. Precisaremos de muita oração para isso", disse Obama ao monge, uma referência bem-humorada de um confronto fiscal em Washington sobre aumento de impostos e cortes de gastos que começarão no final do ano, a menos que Obama e os republicanos do Congresso cheguem a um acordo.

De lá Obama visitou o rei Bhumibol Adulyadej, 84, o monarca há mais tempo no poder no mundo.  Adulyadej está no hospital, onde se recupera de uma enfermidade desde setembro de 2009. O presidente americano também manteve um encontro com a primeira-ministra Yingluck Shinawatra e deu uma coletiva conjunta com ela.

O governo americano vê a Tailândia como um aliado-chave para avançar em um "eixo asiático" anunciado por Obama no ano passado, de olho em uma China cada vez mais poderosa. Obama, que nasceu no Havaí e passou parte de sua juventude na Indonésia, chamou a si mesmo o primeiro "presidente do Pacífico" dos Estados Unidos.

Sua escolha do Sudeste Asiático para sua primeira viagem ao exterior depois de ser reeleito em 6 de novembro pretende mostrar que ele tem a intenção de cumprir sua promessa de aumentar os laços com uma das regiões que crescem mais rápido no mundo, uma estratégia que seus assessores veem como crucial para seu legado presidencial.

    Leia tudo sobre: obamatailândiaásia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG