Liga Árabe mostra apoio a palestinos e critica Israel em reunião emergencial

Em encontro paralelo, primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, afirma que Israel está usando "força desproporcional" contra militantes em Gaza

iG São Paulo |

Em meio à escalada da violência entre Israel e militantes do Hamas em Gaza , o chefe da Liga Árabe, Nabil al Arabi, se reuniu com ministros dos países diretamente afetados pela crise no Oriente Médio na capital do Egito neste sábado. Em um rápido pronunciamento, o líder da entidade se comprometeu a acabar com a "agressão" contra palestinos na região.

Leia também: Brasileiros dos dois lados do conflito relatam medo da guerra

Em encontro paralelo com o presidente egípcio Mohamed Mursi, em Cairo, o primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, também criticou a atitude israelense, dizendo que o país reage com "força desproporcional" contra os palestinos.

AP
O primeiro-ministro da Turquia (esq.) se reúne com o presidente do Egito para discutir a crise entre Egito e Hamas

"Nós nos comprometemos ante os palestinos a fazer frente a esta agressão de Israel e romper o bloqueio na Faixa de Gaza", afirmou Nabil al Arabi, que também pediu para os países da região revisarem suas iniciativas de paz com o governo israelense.

De acordo com a rede BBC, al Arabi deverá fazer uma visita à Faixa de Gaza dentro de um ou dois dias.

A violência aumentou após o chefe da ala militar do Hamas, Ahmed Jabari, ser morto na quarta-feira durante um ataque aéreo de Israel na Faixa de Gaza.

Estopim do conflito: Ataque de Israel mata comandante militar do Hamas em Gaza

Segundo testemunhas, o carro onde ele estava explodiu. Além de Jabari, que era responsável pelo braço armado da organização chamado Izz el-Deen Al-Qassam, o ataque também matou um passageiro que estava no veículo.

Veja o vídeo divulgado por Israel do ataque que matou líder do Hamas

Ainda neste sábado, o primeiro-ministro da Turquia elogiou a atitude do presidente Mursi em retirar seu embaixador da capital de Israel, Tel Aviv, em resposta aos ataques contra Gaza.

"Israel está usando força desproporcional. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, continua com esse tipo de ação graças à negligência internacional", afirmou Erdogan durante um discurso na Universidade do Cairo, após se reunir com o presidente egípcio.

Leia também: Israel mobiliza até 75 mil reservistas e dá sinais de possível invasão

Um dos maiores críticos ao governo de Netanyahu, Erdogan também retirou o embaixador da Turquia de Tel Aviv em 2010, após uma operação desastrosa do exército israelense contra um barco de ativistas internacionais resultar na morte de nove turcos.

"A Turquia continuará a lutar junto à comunidade internacional por nossos irmãos palestinos," disse Erdogan. "Eu parabenizo os jovens do Egito e o povo, pela sua revolução."

Segundo agências de notícias, o líder do Hamas Khaled Meshaal também deverá se encontrar com líderes do Egito, Turquia e Catar ainda neste final de semana. O primeiro-ministro turco afirmou que o objetivo é viabilizar um cessar-fogo com Israel nos próximos dias.

Com Reuters, AP e BBC

    Leia tudo sobre: israelturquiaegitohamaserdogannetanyahumursiataquesagaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG