Brasileiro morto durante passagem de Sandy por NY é enterrado

Tiago Ferreira Neto, de 54 anos, bateu o carro em uma árvore durante forte tempestade na costa leste dos EUA

Agência Estado |

Agência Estado

Foi enterrado na manhã desta quarta-feira (14) o corpo do brasileiro Tiago Ferreira Neto, de 54 anos, morto durante a passagem da tempestade Sandy em Nova York, na costa leste dos Estados Unidos, no dia 29 de outubro.

A cerimônia aconteceu no cemitério Jardim da Saudade, na zona oeste do Rio de Janeiro, onde o brasileiro morava antes de se mudar para os Estados Unidos, há 13 anos. O corpo chegou ao País na terça-feira, após dez dias de tentativas da família para a liberação com as autoridades americanas.

Leia também:  Brasileiro está entre as vítimas da tempestade Sandy, diz Itamaraty

Futura Press
Corpo do brasileiro Tiago Ferreira Neto, morto durante tempestade Sandy em Nova York, é enterrado no cemitério Jardim da Saudade, no Rio (14/11)

Durante o sepultamento, familiares disseram que Neto era um exemplo de trabalhador e de dedicação à família. Sua ex-mulher, companheira de emigração em 2000, passou mal e precisou ser atendida. Um dos quatro filhos, Lincoln Neto, acompanhou os trâmites junto ao governo americano para a liberação do corpo. A demora, segundo ele, aconteceu pela necessidade de a ex-mulher americana autorizar a liberação do corpo.

Lincoln afirmou ainda que a família não decidiu se vai acionar a Justiça americana em função da tragédia. Segundo ele, seu pai teria tentado deixar o trabalho mais cedo em função da tempestade, o que não foi permitido pela empresa.

Ferreira Neto morreu após bater o carro em uma árvore quando retornava do trabalho na cidade de Yonkers, em Nova York, no dia da passagem do furacão. Segundo seu filho, não havia condições de visibilidade na estrada, e o carro ficou preso embaixo da árvore após a colisão.

Natural de Açucena, em Minas Gerais, o brasileiro vivia nos Estados Unidos há 13 anos. Ele emigrou para trabalhar em Nova York, onde atuava como empregador de pizza. Ferreira Neto foi casado duas vezes, mas estava divorciado e vivia sozinho.

Antes de deixar o Brasil, Ferreira Neto tinha sofrido um sequestro no Rio de Janeiro. Na cidade desde os 12 anos, ele era comerciante no bairro da Penha, na zona norte da cidade.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG