Israel bombardeia alvos em Gaza e ameaça intensificar ações militares

Ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, afirma que crise na região está longe do fim

iG São Paulo |

O governo israelense voltou a bombardear alvos na Faixa de Gaza nesta terça-feira. Militares do exército confirmaram que aviões atingiram um depósito de armas no centro da região dominada pelo Hamas e outros dois locais utilizados para o disparo de foguetes ao norte. Segundo fontes ouvidas pela rede CNN, ninguém ficou ferido. Desde sábado, no entanto, o conflito deixou seis mortos e dezenas de feridos.

AP
Mulheres palestinas choram durante enterro de um militante do Hamas, morto em bombardeio israelense do dia 10 de novembro

Autoridades israelenses afirmam que apenas um foguete foi disparado contra o território israelense a partir de Gaza nesta terça-feira. Combatentes ligados ao braço armado do Hamas afirmam, no entanto, que foram feitos três disparos.

Ontem, militantes palestinos já indicaram que estão dispostos a adotar um cessar-fogo. Em resposta, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, disse que a crise está longe de acabar.

Leia mais: Disparos de tanque israelense matam ao menos 4, deixam 25 feridos em Gaza

"A questão definitivamente não terminou, e vamos decidir como e quando agir", afirmou. Barak também comentou que Israel não irá perdoar os cerca de 115 foguetes lançados desde outubro contra as cidades no sul do país.

O novo bombardeio foi executado apenas um dia após o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu alertar que Israel está preparado para intensificar os ataques militares contra Gaza. "O mundo deve entender que não iremos assistir ociosamente aos ataques. Estamos preparados para reagir com maior intensidade", disse.

Crise regional: Israel faz disparos de 'advertência' contra Síria por morteiros em Golã 

Desde domingo, autoridades da Palestina registraram seis mortos, além de 30 feridos, sendo dez em estado grave. O governo de Israel, por sua vez, aponta que quatro civis e quatro soldados foram feridos por estilhaços de foguetes lançados a partir de Gaza.

Com Reuters e CNN

    Leia tudo sobre: israelfaixa de gazapalestinahamasbenjamin netanyahu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG