Berlusconi continua pagando meninas, dizem testemunhas

Moça que teria participado das festas apelidadas de "bunga-bunga" afirmou em tribunal que ainda recebe 2.500 euros por mês de ex-premiê italiano

Reuters |

Reuters

Reuters
Berlusconi durante coletiva de imprensa em outubro, na região de Milão

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi continua dando milhares de euros por mês a aspirantes a vedetes que participavam das suas animadas festas, disseram testemunhas a um tribunal de Milão na sexta-feira.

Enfraquecido por um escândalo sexual e por acusações de fraude tributária e corrupção, Berlusconi, de 76 anos, renunciou no ano passado, por causa da crise nas finanças públicas da Itália.

Mas o líder centro-direitista, que recentemente anunciou não ter a intenção de se candidatar a primeiro-ministro na eleição de 2013, nega as acusações, e diz que não havia sexo nas festas na sua mansão próxima a Milão, apenas jantares normais.

Leia mais:
Em tribunal, Berlusconi nega sexo com menor e 'bunga-bunga' em mansão
Após revisão, Berlusconi é condenado a um ano de prisão por fraude fiscal

Na sexta-feira, cinco mulheres depuseram num julgamento em que pessoas ligadas a Berlusconi são acusadas de contratar prostitutas para ele. Elas disseram que continuam recebendo dinheiro de presente do magnata da mídia.

"Silvio Berlusconi ainda me dá 2.500 euros por mês", disse Elisa Toti, uma das moças que teria participado das célebres festas apelidadas de "bunga-bunga".

Ela disse que o ex-premiê também a ajudou a comprar um carro e uma casa, mas negou que tenha sido paga para fazer sexo com ele.

As outras mulheres ouvidas no processo disseram receber quantias semelhantes de Berlusconi todos os meses.

Em abril, Berslusconi disse a jornalistas que, por generosidade, continuava dando dinheiro a algumas mulheres que tiveram sua reputação afetada depois de irem às suas festas.

    Leia tudo sobre: itáliaberlusconiescândalo sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG