Se vencer ou perder, Obama discursará a partidários em centro de convenção

Diferentemente de 2008, pronunciamento será para público menor em área fechada, onde jornalistas tiveram dificuldades para conseguir o sinal do wi-fi

Leda Balbino - enviada a Chicago | - Atualizada às

Se vencer ou perder, o presidente dos EUA, Barack Obama , dirige-se a seus partidários na noite desta terça-feira (madrugada de quarta em Brasília) no McCormick Place, centro de convenções de Chicago (Illinois).

A equipe do líder americano espera reunir uma plateia de ao menos 10 mil pessoas, em sua maioria voluntários com base em Chicago, para ouvir seu discurso. Em 2008, quando conquistou seu primeiro mandato ao derrotar o republicano John McCain, Obama fez seu discurso da vitória no Grant Park, também em Chicago, perante estimados 230 mil espectadores.

Ao vivo: Acompanhe a apuração das eleições nos EUA em tempo real

New York Times: Quatro anos depois, um público menos entusiasmado

Leda Balbino
Jornalistas se preparam para cobertura de discurso de Obama em Chicago

Antes da abertura dos portões ao público às 19h no horário local (23h em Brasília), centenas de jornalistas entraram no centro de convenções para preparar seus equipamentos para a cobertura da noite. Era possível ver equipes de TV instalando câmeras e aparelhos para transmitir os sinais da cobertura.

Com uma rede wi-fi precária, foi muito difícil para os jornalistas sem pontos wireless portáteis enviar matérias para seus locais de trabalho. Muitos tiveram de contar com sinal captado por seus iPhones para conseguir mandar os textos.

iG em Chicago:

'Fé' ajuda engenheiro a conseguir ingresso de última hora para ver Obama

'Cada voto conta', diz eleitor em Estado de Obama

Com quase 242 mil metros quadrados, o local contava com uma ampla área para o público cercada por uma região reservada aos jornalistas. Os repórteres também podiam trabalhar a partir de um centro de imprensa localizado no andar inferior, onde havia uma minúscula praça de alimentação com três opções de comida: pizza, hamburguer e sanduíche de costelinha.

Entre os que assistirão ao discurso de Obama estão o motorista de caminhão Anthony Gill e o engenheiro Michael Mangan.

Mesmo sem segurança de que conseguiria um ingresso para entrar no McCormick Place, Mangan saiu de trem do Estado de Wisconsin e arriscou a sorte em Chicago. Ele foi ajudado por Gill, que lhe deu uma das entradas que ganhou ao trabalhar como voluntário para a campanha de Obama.

"É assim que a fé funciona", disse o engenheiro sorrindo. "Quando cheguei a Chicago, dei US$ 5 a um mendigo. Ele me disse 'Deus te abençoe', e assim foi."

    Leia tudo sobre: eleição nos euaeuaobamaromneychicago

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG