Nova tempestade na região de NY cancela voos entre Brasil e EUA

Pouco mais de uma semana após tempestade Sandy, novo fenômeno está previsto para chegar a Nova York e Nova Jersey nesta quarta

iG São Paulo |

Uma semana após a tempestade Sandy ter arrasado a costa leste americana, uma nova tempestade , prevista para chegar em Nova York e Nova Jersey nesta quarta-feira, afetou voos e aeroportos da região. Três voos entre o Brasil e os Estados Unidos foram cancelados.

Nesta quarta-feira, a American Airlines registrou o cancelamento de dois voos com destino a Nova York: o AA966 e o AA974, que partiriam do Aeroporto Internacional de Guarulhos, próximo a São Paulo; e do Galeão, no Rio de Janeiro, respectivamente. Um voo que partiria de Nova York com destino ao Galeão (AA973) também foi cancelado.

Leia também:  Uma semana após Sandy, nova tempestade preocupa EUA

Saiba mais: Procuradoria de NY investiga aumento abusivo de preços após Sandy

AP
Mulher sem-teto senta em pier em Coney Island, Nova York


De acordo com a assessoria de imprensa da TAM, a nova tempestade ainda não provocou alteração em seus voos.

Outros voos com destino ou partida de Nova York também foram cancelados e as maiores companhias aéreas já afirmaram que a nova tempestade deve continuar afetando o tráfego nas próximas horas.

A United e a American Airlines planejam suspender suas operações na região durante a tarde. Outras companhias pedem que os passageiros remarquem suas passagens, sem cobrar taxas adicionais por isso.

Leia: Obama determina uso de reservas para garantir abastecimento de combustível

Às 11h45 (horário de Brasília) cerca de 360 voos da American Airlines tinham sido cancelados nos três principais aeroportos da região de Nova York, de acordo com o serviço FlightAware, que monitora voos no país.

Residentes da costa de Nova York e Nova Jersey enfrentaram um novo alerta para saírem de suas casas, pouco mais de uma semana depois que a tempestade Sandy deixou mais de 100 mortos e milhões sem energia elétrica.

Saiba mais: Brasileiro está entre as vítimas da tempestade Sandy, diz Itamaraty

Bloomberg: Prefeito de NY diz que votará em Obama e cita esforços durante Sandy

Meteorologistas disseram que esta tempestade é aparentemente mais fraca do que a Sandy, entretanto confirmam que ela provocará ventanias e mais estragos na infraestrutura do local.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ordenou que a polícia utilizasse megafones para alertar os moradores de regiões vulneráveis sobre a retirada. "Embora não seja forte como a Sandy - nem forte o suficiente, em situações normais, para nós retirarmos as pessoas de suas casas - por precaução e por conta das circunstâncias, nós vamos a algumas áreas pequenas para pedir que as pessoas se dirijam a regiões mais altas", disse Bloomberg na terça.

Ventos fortes atingiram Nova Jersey nesta quarta, e algumas comunidades costeiras foram afetadas, forçando que a retirada destas pessoas de suas casas se tornasse compulsória para o fim do dia. Entretanto, muitos moradores preferiram ficar, com medo de que suas casas vazias fossem saqueadas.

Nesta nova tempestade, segundo os meteorologistas, os ventos mais fortes devem alcançar 104 km/h. A cidade de Nova York fechou parques, playgrounds e praias.

Com AP

    Leia tudo sobre: euatempestade sandytempestadenova jerseynova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG