Em votação histórica, eleitores em Maine e Maryland aprovam casamento gay

Ambos são os primeiros Estados americanos a aprovarem a questão por voto popular

iG São Paulo |

Além de contribuir com a reeleição do presidente Barack Obama, eleitores de Maryland e Maine também votararam em um assunto bastante polêmico nos Estados Unidos: a união entre pessoas do mesmo sexo. Nesta quinta-feira, os dois Estados tornaram-se os primeiros na história do país a permitir o casamento homossexual através do voto popular.

AP
Eleitores celebram o resultado da votação em Maryland: Estado aprovou o casamento gay

Maryland e Maine juntam-se a outros seis Estados onde é permitido a união homoafetiva, como Nova York e Califórnia. Nessas localidades, porém, o direito foi adquirido após decisão obtida em tribunais.

Leia também: Ex-executivo é líder da luta contra o casamento gay nos EUA

"Durante estas últimas semanas, os cidadãos de Maryland se uniram para afirmar que para um povo livre e diversificado de muitas fés, um povo comprometido com a liberdade religiosa, o caminho para frente é sempre encontrado através de um maior respeito à igualdade de direitos e à dignidade humana de todos", disse o governador Martin O'Malley em comunicado.

Os eleitores de Washington também votaram sobre o casamento gay, mas os resultados ainda eram inconclusivos.

Veja mais: Preconceito faz surgir ativistas por direitos homossexuais no Texas

Em Minnesota, onde a união de casais do mesmo sexo é proibida por lei, legisladores propuseram um referendo popular que restringia o casamento apenas entre homens e mulheres, numa tentativa de mostrar que a lei era bem aceita pela população. O resultado ainda não foi divulgado.

Apesar de o número de Estados que aprovaram a união homoafetiva por decisões judiciais ter aumentado recentemente, votações como as realizadas em Maine e Maryland são historicamente vencidas pela população conservadora. Em cerca de 30 unidades federativas onde o mesmo referendo foi realizado, eleitores decidiram manter o direito ao casamento apenas para casais formados por homens e mulheres.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: marylandmainecasamento gayobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG