Homens armados ocupam Parlamento Nacional da Líbia

Membros de milícias demandam maior representatividade em novo governo e acusam políticos de ligação com regime de Muamar Kadafi

iG São Paulo |

A dificuldade em estabelecer um governo democrático na Líbia continua aumentando. Nesta quinta-feira, dezenas de homens armados renderam seguranças e ocuparam o Parlamento Nacional para protestar contra a falta de representatividade. Segundo relatos, membros de milícias armadas afirmam que há poucos políticos da cidade de Trípoli e que alguns escolhidos possuem ligação com o antigo regime de Muamar Kadafi.

AP
Representantes de milícias e outros políticos discutem na frente Parlamento Nacional da Líbia

Ao menos doze caminhonetes equipadas com metralhadoras anti-aéreas estão paradas na frente do Parlamento. Na quarta-feira, após meses de deliberação, um novo governo havia sido proposto pelo primeiro-ministro Ali Zidan.

Veja também: Assembleia da Líbia elege ex-diplomata como primeiro-ministro

Em sua lista de nomeações, Zidan incluiu políticos liberais e figuras importantes para comunidade islâmica do país, numa tentativa de formar uma coalizão aceita pela maioria da população da Líbia.

De acordo com a BBC, os homens armados que tomaram o Parlamento Nacional vestiam trajes de guerra. Alguns diziam ser da cidade de Misrata e outros de Trípoli - todos se recusaram a falar com a imprensa. Guardas leais ao primeiro-ministro estão a postos, mas foram orientados a não entrar em conflito com os milicianos.

    Leia tudo sobre: líbiamilíciamundo árabetrípolimuamar kadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG