Ciclone causou graves danos à infraestrutura do metrô, trens, ônibus e túneis da região

EFE

O transporte público de Nova York "nunca enfrentou um desastre tão devastador" em seus 108 anos de existência como os causados pela tempestade "Sandy", afirmou nesta terça-feira o presidente da Autoridade Metropolitana de Transporte, Joseph Lhota.

Leia também:  Tempestade Sandy mata mais de 15 nos EUA e deixa quase 3 milhões sem energia

A tempestade causou graves danos à infraestrutura do metrô, dos trens, dos ônibus e dos túneis da região, explicou Lhota em comunicado divulgado durante a madrugada. A água das inundações causadas por "Sandy" entrou em sete túneis do metrô nova-iorquino, todos eles situados sob o East River, uma das zonas mais atingidas pelas chuvas.

Além disso, o túnel que liga Manhattan ao Brooklyn está cheio de água "de um extremo ao outro", enquanto o túnel Midtown, que une Manhattan e Queens, também sofreu com a entrada da água. Seis depósitos de ônibus também foram danificados pelas águas, enquanto as linhas de trens rumo ao norte e a Long Island sofreram sérios danos em sua infraestrutura.

Ainda não se sabe quando o metrô voltará a funcionar, enquanto não está certo se poderão circular hoje os 5.600 ônibus de Nova York. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.