Tempestade Sandy volta a cancelar voos entre Brasil e Estados Unidos nesta terça

De acordo com a TAM e a American Airlines, ao menos sete voos foram afetados; cancelamentos de voos nas duas companhias desde domingo somam 21

iG São Paulo | - Atualizada às

A tempestade Sandy, que chegou à costa leste americana na segunda-feira , causou o cancelamento de voos entre o Brasil e os Estados Unidos. De acordo com as companhias TAM e American Airlines, pelo menos 11 voos foram afetados nesta terça-feira.

Nesta terça-feira, a TAM registrou um cancelamento de dois voos com destino a Nova York: o JJ8082 e o JJ8080, que partiriam do Aeroporto Internacional de Guarulhos, próximo a São Paulo, às 8h45 e 22h45, respectivamente. Outros dois voos que sairiam de Nova York, o JJ8083 e o JJ8081, com destino a São Paulo, também foram cancelados. O voo JJ8079, que partiria de Nova York com destino ao Rio de Janeiro às 19h, também foi cancelado. 

Desde domingo (28), a empresa teve, no total, dez cancelamentos de voos: cinco com destino a Nova York, três com destino a São Paulo e um com destino ao Rio de Janeiro.

Leia também: Tempestade Sandy causa mortes e queda de energia nos EUA

Saiba mais:  Obama declara 'zona de desastre' em Nova York e Nova Jersey por Sandy

AP
Passageiros no Aeroporto de Detroit conferem no monitor os cancelamentos de voos com destino a Nova York (29/10)


A empresa afirmou que os passageiros serão reacomodados nas próximas opções de voos disponíveis, sem cobrança de taxas.

A American Airlines registrou um cancelamento de três voos para Nova York nesta terça-feira: o AA966, que sairia do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, às 8h45; o AA950, que sairia também de Cumbia, às 22h05; e o AA974, que partiria do Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, às 22h20. Outros três voos com partida de Nova York para o Brasil também foram cancelados: o AA967 e o AA951, com destino a Guarulhos, e o AA973 que chegaria ao Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Galeria: Veja imagens da passagem da tempestade Sandy pelos EUA

Desde domingo, a American Airlines registrou onze cancelamentos de voos no total: quatro com destino a Nova York, quatro com destino a São Paulo e dois com destino ao Rio de Janeiro.

De acordo com o serviço FlightAware, que monitora a situação dos voos nos Estados Unidos, mais de 13,5 mil voos foram cancelados entre segunda e terça-feira, a maior parte deles por causa da tempestade Sandy. Na manhã desta terça-feira, mais de 500 vos programados para quarta também foram cancelados.

Empresas como American Airlines, United e Delta cancelaram seus voos que partiriam e chegariam de três aeroportos na região metropolitana de Nova York, que tem o maior tráfego aéreo do país.

Os atrasos nos voos provocaram reflexos em todo o tráfego aéreo norte americano, afetando passageiros de São Francisco a Atlanta. Outros que tentam embarcar na Europa e na Ásia também enfrentam dificuldades. Narita, o aeroporto internacional próximo a Tóquio, cancelou 11 voos nesta terça-feira - nove deles com destino a Nova York e dois a Washington.

A tempestade Sandy chegou aos Estados Unidos na noite de segunda-feira com ventos de 130 km/h, tocando o solo em Nova Jersey, causando inundações e cortes de energia em Nova York e deixando mais de 30 mortos. Em toda a costa leste dos EUA, pelo menos 6,2 milhões de moradores ficaram sem eletricidade.

Sandy perdeu o status de furacão pouco antes de tocar a terra, mas a distinção é meramente técnica, definida com base na forma e na temperatura interna da tempestade. Os ventos com força de furacão se mantiveram e autoridades mantiveram o alerta para as cerca de 50 milhões de pessoas que estavam em sua rota.

Com AP

    Leia tudo sobre: euafuracãofuracão sandyvoosbrasiltamamerican airlines

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG