Área de Washington escapa de destruição de Sandy, mas tem 120 mil sem energia

Segundo autoridades, até sexta há chance de enchentes ao longo do Rio Potomac com a subida das marés

Leda Balbino - enviada a Washington |

A área onde fica a capital dos EUA, Washington, escapou do pior da destruição causada pela tempestade Sandy na costa leste dos EUA, onde chegou na noite de segunda-feira atingindo duramente Nova York e New Jersey. Apesar disso, ao menos quatro mortes em Maryland e Virgínia foram atribuídas à tormenta e mais de 120 mil residências continuavam sem energia na tarde desta terça-feira.

Veja também: Imagens da passagem da tempestade Sandy pelos EUA

Leda Balbino
Com sacos de areia, comércio em Alexandria, próximo a Washington, pede para que Sandy vá embora

A tempestade fez a temperatura em Washington cair para 5,5º C após uma semana em que estava na casa dos 20º C. Nas ruas, árvores, folhas e galhos caídos testemunhavam a força dos ventos da tormenta, que também trouxe mais chuva à região e causou pontos dispersos de inundação.

Leia mais: Sandy deixa brasileiro no escuro na Filadélfia

Segundo as autoridades, há chance de as enchentes piorarem nos próximos dois dias com a subida das marés e à medida que rios e riachos, cujos níveis de água aumentaram com a passagem de Sandy, fluam do norte e oeste para canais locais.

De acordo com o Serviço Metereológico Nacional, os níveis do Rio Potomac estão de 0,5 a 1 metro acima do normal nesta terça-feira. Georgetown, bairro de Washington, e a cidade de Alexandria, na Virgínia, são as áreas com mais risco de focos de inundação durante a noite.

Perto do Potomac em Georgetown, a funcionária federal Katherine Kathryn Griffis disse que as águas pareciam estar ao menos meio metro acima do nível normal. “Com a subida da maré, acredito que aqui deve inundar mesmo”, disse. No bairro, há uma barreira anti-inundação construída após uma enchente em abril de 2011 ter afetado os restaurantes perto do rio.

Nova York: Cidade levará dias para voltar à vida normal após tempestade, diz prefeito

A 8 quilômetros de Georgetown, no centro de Alexandria, era possível ver vários sacos de areia nas portas de comércios do centro para protegê-los contra os efeitos da tempestade. Uma vendedora que se identificou apenas como Emily afirmou que a perspectiva é que a proteção continue na noite desta terça por causa do risco de a maré subir.

Leda Balbino
Rio Potomac em Georgetown. Segundo autoridades, nível de água do rio aumentou de 0,5 a 1 metro

“Disseram na rádio que deve subir após as 21h (23h de Brasília), então vamos deixar por precaução. Mas acho que não vai acontecer nada de ruim não”, afirmou.

Como a tempestade não causou a destruição que as autoridades previam para capital americana, o serviço de metrô voltou a funcionar às 14h, e há previsão de que as escolas voltem a funcionar na quarta-feira após uma paralisação de dois dias.

    Leia tudo sobre: sandytempestade sandywashingtonrio potomac

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG