Furacão Sandy cancela voos entre Brasil e Estados Unidos

De acordo com a TAM e a American Airlines, pelo menos 12 voos foram ou serão afetados entre domingo e terça-feira

iG São Paulo |

O furacão Sandy, que deve chegar à costa leste americana nesta segunda-feira , causou o cancelamento de voos entre Brasil e Estados Unidos. De acordo com as companhias TAM e American Airlines, pelo menos 12 voos foram ou serão afetados entre domingo e terça-feira.

Leia também:  Furacão fecha aeroportos nos EUA e cancela milhares de voos

Reuters
Passageiros aguardam no aeroporto de LaGuardia, em Nova York, enquanto painel mostra voos cancelados por causa do furacão Sandy (28/10)

A TAM informou que dois voos foram cancelados no domingo: o JJ8078, que sairia do Rio de Janeiro em direção a Nova York às 22h15; e o JJ8080, que sairia de São Paulo em direção a Nova York, no mesmo horário.

Nesta segunda-feira, foram cancelados o voo JJ8083, que embarcaria de Nova York em direção a São Paulo, às 10h30; e o JJ8082, que faria o trajeto contrário, com partida prevista para 8h45. Também serão cancelados o voo JJ8079 de Nova York para Rio de Janeiro, às 19h; e o JJ8081, que faria o sentido contrário às 20h40.

A empresa afirmou que os passageiros serão reacomodados nas próximas opções de voos disponíveis, sem cobrança de taxas.

A American Airlines registrou dois cancelamentos de voos para Nova York no domingo: o AA950, com partida de São Paulo, e o AA974, que sairia do Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira, foram cancelados dois voos partindo de São Paulo (AA950 e AA966) e um do Rio de Janeiro (AA974). Para terça-feira, está previsto o cancelamento de um voo de São Paulo a Nova York, o AA966.

Nos Estados Unidos, quase 10 mil voos foram cancelados por causa do furacão, de acordo com o serviço FlightAware, que monitora o setor no país. A megatemepstade ameaça afetar o transporte aéreo por no mínimo dois dias na costa leste, região crucial tanto para voos domésticos quando internacionais. Atrasos são registrados em várias regiões, afetando passageiros em cidades como San Francisco e Chicago.

Em países da Europa e da Ásia, companhias tiveram de cancelar ou atrasar voos para Nova York e Washington que saíam de cidades como Londres, Paris, Tóquio e Hong Kong.

No domingo, longas filas eram vistas no terminal da American Airlines no Aeroporto de LaGuardia, em Nova York. Famílias sentadas no chão aguardavam por qualquer voo que os permitissem deixar a cidade.

Sandy, um furacão de categoria 1 que nesta segunda-feira se move com ventos de até 136 km/h, causou 65 mortes durante sua passagem pelo Caribe. Ele deve chegar nesta segunda-feira à costa leste dos EUA.

Com AP

    Leia tudo sobre: euafuracãofuracão sandysandy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG