Polícia de Nova York investiga babá suspeita de esfaquear crianças

Yoselyn Ortega, internada em estado grave, será interrogada sobre a morte de duas crianças, uma de 2 anos e outra de 6, em um apartamento de luxo em Manhattan

iG São Paulo | - Atualizada às

A polícia de Nova York deve interrogar nesta sexta-feira a babá suspeita de esfaquear até a morte dois filhos de um executivo da rede de televisão CNBC, no apartamento de luxo da família, em Manhattan.

Um oficial do Departamento de Polícia de Nova York, que falou sob condição de anonimato, contou que a babá, identificada como Yoselyn Ortega, de 50 anos e natural da Costa Rica, permanece sedada em estado grave em um hospital de Manhattan. Ortega, que segundo a polícia cortou a própria garganta, não foi acusada formalmente porque a polícia não conseguiu entrevistá-la.

Reuters
Criança é vista em frente ao prédio onde duas crianças foram brutalmente assassinadas

O policial disse que Ortega permanece como principal suspeita na morte por esfaqueamento das duas crianças: Leo, 2 anos, e Lulu, 6.

A mãe das crianças, Marina Krim, encontrou os corpos do menino e da menina por volta das 17h30 (horário local) de quinta-feira em seu apartamento, a menos de um quarteirão do Central Park, no luxuoso bairro de Upper West Side, em Manhattan, disse a polícia.

Um porta-voz da CNBC divulgou um comunicado nesta sexta-feira expressando a "tristeza que todos nós sentimos" pelo executivo da CNBC Kevin Krim e sua esposa. A "perda inimaginável (do casal)... não tem medida".

Segundo informações iniciais, Ortega era uma pessoa de confiança da família. Nenhum incidente de violência ou maus tratos anterior haviam sido registrados - o motivo dos supostos assassinatos ainda é incerto.

Leia também: Morte de menina cria medo e apreensão em pequena cidade americana

O porta-voz do Departamento de Polícia de Nova York Paul Browne disse que as crianças sofreram "múltiplos ferimentos a faca", e foram declaradas mortas depois de serem levadas às pressas para um hospital próximo.

"É a pior coisa que você pode ouvir ou imaginar", disse Browne em uma entrevista coletiva na noite de quinta.

A babá foi encontrada deitada no chão do banheiro e tinha cortado a própria garganta, segundo a polícia. Uma faca de cozinha ensanguentada estava no chão perto dela, relatou a polícia.

A mãe voltou para casa com a outra filha, Nessie, de 3 anos, após aula de natação da menina, disse o comissário de polícia Ray Kelly em uma coletiva de imprensa.

Ela viu que o apartamento estava escuro e voltou para o saguão para perguntar ao porteiro se a babá e as crianças haviam saído, contou ele. O porteiro disse que não, e ela voltou para o apartamento, quando fez a descoberta, contou ele.

Um vizinho ouviu os gritos da mãe e ligou para o número de emergência da polícia.

Kevin Krim, o pai das crianças, estava voltando para casa de uma viagem de negócios no momento, e foi recebido pela polícia no aeroporto e notificado da tragédia, disse a polícia.

Krim é vice-presidente sênior e gerente geral da CNBC Digital. Ele se mudou para a CNBC em março vindo da Bloomberg LLP, onde foi chefe global da Bloomberg Digital. Formado pela Universidade de Harvard, Krim também era ex-executivo do Yahoo.

A última postagem no blog que Marina Krim mantinha para falar sobre seu cotidiano com os filhos datava de quinta-feira, horas antes da descoberta.

"Leo fala da maneira mais adorável possível", escreveu ela. "E ele faz coisas como ‘(eu) quero um pãozinho fresco' e ‘Dito (como ele se chama) quer leite frio' e o mais adorável de todos, ‘Não, obrigado' - ele nunca usa ‘não' sozinho, é sempre acompanhado de ‘obrigado'."

Uma fonte da NBC News confirmou que o blog - que contém imagens da família - era realmente escrito por Krim.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: MUNDOEUABABAESFAQUEAR

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG