Ex-mordomo do papa cumprirá pena em cela no Vaticano

Condenado por vazar documentos de Bento 16, Paolo Gabriele deixará prisão domiciliar e será transferido à delegacia

Reuters |

Reuters

O ex-mordomo do papa Bento 16 Paolo Gabriele, condenado neste mês por roubar documentos papais e vazá-los para a mídia, será transferido da prisão domiciliar para uma cela de prisão no Vaticano, informou a Santa Sé nesta quinta-feira.

O comunicado disse que Gabriele seria transferido na noite de quinta-feira para uma delegacia de polícia do Vaticano para continuar a cumprir sua pena de 18 meses.

Leia também: Ex-mordomo do papa é condenado à prisão por roubo de documentos

AP
Paolo Gabriele (direita) participa de audiência em tribunal no Vaticano (29/09)

O Vaticano disse que a decisão de acabar com a prisão domiciliar de Gabriele, que estava vivendo com a família em seu apartamento no Vaticano, foi tomada depois de tanto a promotoria como a defesa decidirem não recorrer da pena.

Segundo o comunicado, Gabriele ainda poderia apelar ao perdão do papa, o que o livraria da prisão. Mas, primeiro, ele teria de reconhecer a gravidade de seu crime e "fazer um pedido sincero por perdão do Supremo Pontífice e àqueles que foram injustamente ofendidos", disse o comunicado.

A promotoria havia pedido uma pena de três anos de prisão, mas a corte deu uma condenação mais suave porque Gabriele não tinha antecedentes criminais.

Gabriele, de 46 anos, que servia as refeições do papa e ajudava-o a se vestir, vazou documentos privados do pontífice para a mídia.

Alguns deles acusavam corrupção em alguns dos acordos de negócios do Vaticano com empresas italianas e um conflito interno sobre a gestão do Banco do Vaticano.

    Leia tudo sobre: MANCHETESVATICANOMORDOMOPRISAO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG