Acordo não oficial após dois dias de violência suspende disparos de foguetes palestinos e bombardeios israelenses

Depois de uma trégua informal mediada pelo Egito, militantes palestinos não dispararam foguetes e Israel se absteve de ataques aéreos. O acordo informal parece ter entrado em vigor na noite de quinta-feira, após dois dias de violência ao longo da fronteira entre Israel e Gaza.

Palestinos lançaram dezenas de foguetes contra Israel nos últimos dois dias e Israel realizou uma série de ataques aéreos sobre o enclave costeiro, aumentando os temores de um confronto prolongado e sangrento entre os dois lados.

Leia também:  Ataques de Israel matam palestinos em meio à escalada de violência

Mãe de militante do Hamas morto na Faixa de Gaza chora em seu funeral
Reuters
Mãe de militante do Hamas morto na Faixa de Gaza chora em seu funeral

Uma porta-voz militar israelense disse que o último foguete foi lançado de Gaza na quarta-feira, às 20h (horário local).

Uma autoridade de defesa israelense disse que nenhum acordo formal foi alcançado com o Hamas, a facção islâmica que controla a Faixa de Gaza, embora as autoridades egípcias tenham sido essenciais para restabelecer a calma.

"Os egípcios têm uma capacidade muito impressionante para articular ao (Hamas) que o interesse principal não é atacar e usar o terror contra Israel ou outros alvos", afirmou o oficial do Exército Amos Gilad à rádio do Exército israelense.

Mas ele acrescentou que não houve acordo direto com a facção islâmica, que se recusa a reconhecer o Estado judeu e apela à sua destruição.

"Pode-se dizer categoricamente que não há acordo com o Hamas, nunca houve e nunca haverá. A única coisa que foi definida e concordada é que haverá calma. Nós não estamos interessados em uma escalada ", acrescentou Gilad.

Na quarta-feira, Israel matou um militante do Hamas em um ataque aéreo o qual os israelenses afirmaram que tinha a intenção de parar o lançamentos de foguetes. Na terça-feira, Israel matou três homens do Hamas, dizendo que eles tinham realizado ataques ou estavam prestes a fazê-lo.

No sul de Israel, três trabalhadores agrícolas ficaram feridos quando um foguete palestino explodiu perto, na quarta-feira.

Uma porta-voz militar israelense disse que 86 foguetes foram disparados contra Israel entre terça-feira e quarta-feira e que o sistema de defesa tinha interceptado oito deles. Diversas casas ficaram danificadas por foguetes palestinos.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.